Um dos objectivos da Uni-CV é a internacionalização da instituição – admite reitora Judite Nascimento

 

Cidade da Praia, 01 Out (Inforpress) – A reitora da Universidade de Cabo Verde, (Uni-CV), Judite Nascimento disse hoje que um dos desafios da instituição que dirige é a internacionalização a nível de investigação, mas também de mobilidade entre os docentes investigadores.

A reitora que se encontra no fim do seu mandato, disse à Inforpress que apesar das limitações financeiras que têm impossibilitado de fazer com que o processo seja mais intenso, já conseguiram fazer algumas publicações a nível de investigação dentro e fora do país, é preciso, no entanto, muito mais para se alcançar o grau de internacionalização desejado.

No seu entender, a Universidade de Cabo Verde é o espaço onde está reunida a grande parte da massa crítica cabo-verdiana e uma grande concentração de pessoas que têm o potencial para serem investigadores, mas até ao momento não se conseguiu estimular suficientemente esses docentes no sentido de darem todo o contributo.

“Temos professores com muita capacidade para prestação de serviços e não temos conseguido fazer com que essa prestação tenha impactos a nível das universidades e que para além de usarem a imagem da instituição para crescer, emprestem também a sua imagem à instituição de ensino superior”, afirmou a reitora que defendeu uma troca mais equilibrada e proporcional.

Mesmo assim reconheceu que apesar dos desafios e constrangimentos, muitos desses profissionais têm dado o seu contributo às universidades.

Judite Nascimento, que é candidata à sua própria sucessão, assegurou que tem de continuar a trabalhar no sentido de explorar a prestação de serviços e que a investigação terá de trazer recursos com impacto efectivo a nível da universidade.

“Temos de alertar os alunos para determinadas áreas em que há muitas oportunidades de empregabilidade, mas não são procuradas, é nesse sentido que estamos a tentar desenhar estratégias para fazer chegar essa informação de que realmente são sectores que necessitam da nossa atenção”, sublinhou realçando que pretendem continuar a trabalhar para melhorar a qualidade do ensino, mas também, para que a empregabilidade seja de 100%.

Com cerca de 5 mil estudantes, 500 técnicos e professores, 41 licenciaturas e 19 pós-graduações, três dos quais em doutoramentos internacionais, Judite de Nascimento reitera que a maior parte da massa crítica cabo-verdiana está concentrada na Uni-CV.

AV/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos