Ulrika Richardson enaltece a nova visão das Nações Unidas para cooperação com Cabo Verde nos próximos cinco anos

 

Cidade da Praia 12 de Jul (inforpress) – A representante do Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento, em Cabo Verde, Ulrika Richardson considera que o plano do arquipélago para o desenvolvimento sustentável para os próximos cinco anos, “está alinhavado com as visões internacionais”.

Em declarações à imprensa esta manhã, no âmbito da realização do ateliê sobre “Revisão da Política de Investimentos em Cabo Verde”, Ulrika Richardson considerou o momento de fundamental e oportuno para a cooperação com Cabo Verde nos próximos cinco anos, coincidindo com o momento em que o país está a finalizar o seu novo plano para desenvolvimento sustentável.

“Este exercício vai servir para Cabo Verde melhorar e saber onde incidir para atrair investimentos de qualidade e melhorar o quadro legal, pois, com esses investimentos podemos dinamizar o sector privado nacional”, explicou Ulrika Richardson.

Outro ponto positivo traçado pela representante do PNUD em Cabo Verde relaciona-se com o facto desses investimentos terem impacto na criação de novos empregos de qualidade e bem remunerado, para poder alargar as bases fiscais, e “finalizar tudo o que é a posição social”.

Por seu turno, o administrador da Cabo Verde Tradelnvest, Nuno Levy salientou que o evento visa identificar a desarmonização e sobretudo atrair o investimento directo estrangeiro, diversificando os investimentos para além do turismo, para outras áreas como a pesca, a indústria, economia marítima e tecnologias de informação.

Para Nuno Levy, trata-se de um processo onde vai ser feito um diagnóstico profundo das leis, dos regulamentos e tudo aquilo que é relacionado com o investimento, para posteriormente sairem as recomendações concretas, mediante um plano de acção que deve ser implementado em vista a melhoria do ambiente de negócio.

Pretende-se ainda com este evento, reformatar a legislação e a regulamentação que orientam o investimento privado no país, visando adotar as melhores práticas internacionais mais condizentes com um país que já atingiu um patamar de rendimento médio baixo.

O ateliê sobre a revisão da política de investimento em Cabo Verde conta com o alto patrocínio do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva e a organização e acompanhamento está a cargo da Cabo Verde Tradelnvest.

EA/SR/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos