Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

UE tem apostado na educação e cultura como motores de desenvolvimento sustentável e inclusivo – embaixadora

Cidade da Praia, 27 Jan (Inforpress) – A embaixadora da União Europeia em Cabo Verde, Sofia Moreira de Sousa, disse hoje que a organização tem apostado na educação e cultura como motores do desenvolvimento sustentável e inclusivo.

A afirmação foi feita na abertura do Seminário Especializado no Ensaio Literário Intertextual, baseado em Obras Infanto-Juvenis, que decorreu na Faculdade de Educação e Desporto (FaED), na Cidade da Praia, no âmbito do PROCULTURA, que é uma Acção do Programa Indicativo Multianual PALOP – Timor-Leste e União

De acordo com a diplomata, , esta “é sem dúvida nenhuma” uma linha condutora das actividades da União Europeia (UE) no mundo inteiro, sendo que em Cabo Verde, conforme informou, tem acontecido com o desenvolvimento de projectos visando a promoção e a protecção da cultura.

“Tivemos vários projectos no passado e há outros a desenrolar-se, para além do trabalho na troca de mobilidade e de experiências na área do ensino, com o projecto “Eramos Mais” e a construção de um liceu na ilha do Sal”, apontou.

Para Sofia Moreira de Sousa, este seminário em obras Infanto-Juvenis encaixa-se na visão de UE de fazer com que a cultura e educação contribuam para aumentar o emprego e criem actividades geradoras de rendimento no sector cultural, através de uma abordagem regional (PALOP – Timor-Leste e União).

Pretende-se com isso, segundo a responsável, contribuir para a implementação da estratégica de aliança entre a União Europeia e África para a criação de investimentos e empregos sustentáveis.

Quantos aos propósitos desse seminário sobre a literatura infanto-juvenil, Sofia Moreira de Sousa classificou-os de muito “importante” quando se fomenta hábitos de leitura em casa e nas escolas, enaltecendo neste caso o papel das universidades em formar professores para esta sensibilização.

Este seminário, que conta com a participação de 30 professores universitários e profissionais de educação, tem como objectivo formar pelo menos 480 educadores de infância e professores do ensino básico na utilização da literatura como recurso de ensino-aprendizagem, para estímulo da leitura em idade precoce e criação de novos leitores.

A PROCULTURA é uma Acção do Programa Indicativo Multianual PALOP – Timor-Leste e União Europeia, financiada pela União Europeia, co-financiada e gerida pelo Instituto Camões , Fundação Calouste Gulbenkian, com o objectivo de contribuir para a criação de emprego em actividades geradoras de rendimento na economia cultural e criativa, com um orçamento de 19 milhões de euros até 2023.

OM/JMV

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos