Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

UE propõe ao Governo “operacionalização e acompanhamento” da implementação dos novos pilares da parceria

 

Cidade da Praia, 19 Jul (Inforpress) – A União Europeia (UE) propôs hoje ao Governo a operacionalização e o acompanhamento da implementação dos novos pilares acordados para a parceria especial, no âmbito de investimento e crescimento de emprego.

O embaixador da União Europeia, José Manuel Teixeira, lançou este desafio durante a audição realizada hoje à tarde pelo ministro das Finanças, Olavo Correia, no âmbito da preparação do Orçamento do Estado (OE) para 2018.

José Manuel Teixeira explicou que a sua proposta vem na sequência da disponibilidade do Governo em dialogar sobre a melhoria do ambiente de negócios.

Segundo o representante da UE, para a melhoria do ambiente de negócios é necessário que o Governo accione a operacionalização e seguimento, através da existência de um mecanismo de conhecimento e resolução de problemas existentes com o investimento.

“Estou a falar, concretamente, dos investimentos europeus que são o grosso do investimento estrangeiro em Cabo Verde, assim como na abertura nos processos de privatização a sector privado nacional e estrangeiros, visando a que não haja restrições a sua participação”, disse.

O representante da União Europeia em Cabo Verde considerou tratar-se de informações positivas, uma vez que constituem a visão da UE no sentido de aumentar o ambiente de negócios para se poder facilitar e aumentar o crescimento.

A União Europeia, informou ainda aquele representante, é o maior doador do OE de Cabo Verde, com um programa de 55 milhões de Euros que, neste momento está na fase de revisão a meio percurso, com previsão de aumento de mais fundos.

O ministro das Finanças, Olavo Correia, na conversa que manteve com José Manuel Teixeira informou-o sobre as medidas previstas, no plano de acção para 2018 para a melhoria de ambiente de negócios, atracão de investimentos, liberalização dos processos de movimentos de capitais e programas de privatizações em sectores estratégicos.

A audição do representante da União Europeia enquadra-se num rol de encontros que o Governo tem estado a realizar no âmbito da preparação do Orçamento do Estado para 2018.

PC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos