Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

UE lamenta sanções impostas pelos EUA ao chefe da diplomacia do Irão

Bruxelas, 01 Ago (Inforpress) – A União Europeia lamentou hoje a decisão do Governo norte-americano de impor sanções financeiras ao ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, prometendo continuar a trabalhar com Mohammad Javad Zarif.

“Lamentamos essa decisão. Da nossa parte, continuaremos a trabalhar com o senhor Zarif na sua qualidade de mais alto responsável pela diplomacia iraniana, tendo em conta a importância de manter canais diplomáticos”, declarou Carlos Martin Ruiz de Gordejuela.

O porta-voz da Comissão Europeia reagia em nome da Alta Representante da União Europeia para a Política Externa, Federica Mogherini, à decisão dos Estados Unidos de impor sanções financeiras ao ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, por difundir no estrangeiro “a propaganda e as campanhas de desinformação” do Governo do Irão.

As sanções, anunciadas na quarta-feira, incluem o congelamento de todos os activos que o chefe da diplomacia iraniana possui nos Estados Unidos e a proibição de qualquer transação com Zarif.

Com as mesmas sanções, Washington pretende também impedir as deslocações do ministro ao estrangeiro, apesar de lhe permitir participar nas actividades que decorrem na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque.

O chefe da diplomacia iraniana afirmou, entretanto, que as sanções não vão ter efeitos nem a nível pessoal, nem ao nível familiar.

“Eu não tenho bens ou propriedades fora do Irão”, afirmou numa publicação na rede social Twitter.

Já hoje, o presidente iraniano, Hassan Rohani, defendeu que as sanções impostas pelos Estados Unidos ao chefe da diplomacia de Teerão demonstram “o medo” que Washington tem de Javad Zarif.

“Eles têm medo das entrevistas que têm sido concedidas pelo nosso ministro dos Negócios Estrangeiros”, disse Rohani durante um discurso transmitido hoje pela televisão.

O presidente iraniano, que se encontra a visitar a região de Tabriz, no noroeste do Irão, referiu-se a uma série de entrevistas que Zarif deu à imprensa internacional durante uma recente deslocação à sede das Nações Unidas.

“É absolutamente claro que a Casa Branca ficou agitada com as palavras e a lógica de um diplomata informado”, afirmou o presidente iraniano, acusando os Estados Unidos de “infantilidades”.

As tensões entre Estados Unidos e Irão agravaram-se após a administração norte-americana de Donald Trump ter renunciado em 2018 ao acordo nuclear firmado entre o Irão e as potências mundiais e impor duras sanções a Teerão.

Os Estados Unidos reforçaram ultimamente a sua presença militar no Golfo Pérsico, acusando o Irão de ser responsável por vários ataques a petroleiros.

O Irão, que nega os ataques, começou a exceder os limites impostos à sua atividade nuclear, referindo que não pode continuar a comprometer-se com o Plano de Acção Conjunto Global assinado em 2015 se os signatários europeus do acordo não garantirem diversas medidas económicas de apoio ao país.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos