Ucrânia: Zelensky denuncia ataque a hospital pediátrico e maternidade em Mariupol

Kiev, 09 Mar (Inforpress) – O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, denunciou hoje um ataque aéreo russo contra um hospital pediátrico e maternidade em Mariupol e apelou novamente ao encerramento do espaço aéreo ucraniano.

“Ataque directo das tropas russas a maternidade. Há pessoas, crianças debaixo dos escombros. Atrocidade! Quanto tempo mais o mundo será cúmplice ignorando este terror? Fechem o espaço aéreo já”, escreveu Zelensky no Twitter.

As autoridades locais disseram que estão a tentar determinar quantas pessoas tinham sido mortas ou feridas neste ataque.

A Câmara Municipal de Mariupol, cidade portuária da Ucrânia sitiada pelas tropas russas há vários dias, comunicou através das redes sociais que os danos foram “colossais”.

As autoridades anunciaram um novo cessar-fogo para hoje de manhã para permitir que milhares de civis abandonem a capital, Kiev, cidades do sul como Mariupol, Enerhodar e Volnovakha, Izyum no leste e Sumy no nordeste.

Tentativas anteriores de estabelecer corredores humanitários seguros falharam, com as partes no conflito a acusarem-se mutuamente de não respeitar as regras.

A Rússia lançou na madrugada de 24 de Fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou já a fuga de mais de 2,1 milhões de pessoas para os países vizinhos – o êxodo mais rápido na Europa desde a Segunda Guerra Mundial, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

A invasão russa foi condenada pela quase generalidade da comunidade internacional e muitos países e organizações impuseram sanções à Rússia.

A guerra na Ucrânia provocou um número ainda por determinar de mortos e feridos, que poderá ser da ordem dos milhares, segundo várias fontes.

Embora admitindo que “os números reais são consideravelmente mais elevados”, a ONU confirmou hoje a morte de pelo menos 516 civis até terça-feira, incluindo 41 crianças.

Inforpress/Lusa

Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos