Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

UCID propõe “casa da cultura” para valorizar os criativos do Maio e a cerâmica da “esquecida” zona do Mouro

Porto Inglês, 07 Abr (Inforpress) – Mouro é a localidade mais próxima da cidade do Porto Inglês e a mais “esquecida” de todas pelas autoridades locais e centrais, afirmou hoje o cabeça-de-lista da UCID, na visita de contacto com o eleitorado local.

“Mouro era forte no ramo da pecuária, com muitos proprietários de cabras e vacas, e tinha um Centro da Juventude, que albergava uma unidade de cerâmica onde se produzia artesanato de boa qualidade”, frisou Albertino Rosa, candidato da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) pelo círculo eleitoral do Maio.

Com o encerramento do centro e a escassez de água, realçou, “desapareceram todas as fontes de rendimento” na zona, e as pessoas passaram a deslocar-se diariamente à cidade à procura do que fazer para ganhar a vida.

Perante vontade manifestada por alguns eleitores em reactivar a agricultura no Mouro, a UCID avançou a possibilidade de, caso merecer a confiança dos maienses no dia 18, disponibilizar terrenos para a prática da agricultura e instalar em Mouro uma unidade dessalinizadora  para mobilizar água para rega e  criar um “sistema de produção de forragens hidropónicas”, que sirva aos agricultores de outras localidades mais populosas.

“Teríamos uma rede de agua dessalinizada a partir de Mouro a alimentar três  unidades de produção de forragens hidropónicas para os animais, uma para Mouro e Calheta, outra para Mourinho e Cascabulho, e uma terceira para Ribeira Dom João e Figueira” especificou.

A UCID no Maio propõe ainda a criação de uma “casa da cultura” na cidade do Porto Inglês  para valorizar todo o tipo de arte e os artesãos da ilha, aproveitando a cerâmica do Mouro e o trabalho dos criativos da Calheta.  

“Maio tem muitos talentos, inclusive excelentes artesãos”, realçou, cujos trabalhos são mais conhecidos na Cidade da Praia ou no estrangeiro, do que na própria ilha.

Por isso, o cabeça-de-lista da UCID, Albertino Rosa, defendeu que é “preciso explorar mais e proporcionar mais oportunidades aos artistas maienses”.

Às legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.

PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).

 As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

AB/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos