Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Troféus para Prémio Nacional da Qualidade produzidos com produtos genuinamente cabo-verdianos

 

Cidade da Praia, 14 Nov (Inforpress) – Os troféus destinados as seis entidades vencedoras da primeira edição do Prémio Nacional da Qualidade (PNQ) foram confeccionados com produtos genuinamente cabo-verdianos, informou hoje o presidente do Instituto de Gestão da Qualidade e da Propriedade Intelectual (IGQPI).

“Na produção dos troféus os artesãos utilizaram os materiais exclusivamente nacionais, nomeadamente pedra basáltica, madeira e outros materiais em abundância no território e que não têm sido utilizados”, disse Abraão Lopes em declarações à Inforpress.

O presidente do IGQPI acrescentou que os troféus foram desenhados e produzidos por artesãos nacionais, através do Centro Nacional de Artesanato e Design (CNAD) e em parceria com o IGQPI.

“Queremos demonstrar com estes troféus que é possível produzir com alta qualidade peças de artesanato, utilizando capacidade e matéria prima nacional, sublinhou, indicando que, desta forma, o IGQPI está a valorizar o artesanato nacional, os artesãos cabo-verdianos e produto interno.

As seis entidades vão receber os troféus em São Vicente, esta sexta-feira, durante uma gala intitulada “Cooperação para Competitividade”, dedicada ao tema qualidade.

O evento é promovido no âmbito da XXI edição da Feira Internacional de Cabo Verde que decorre de 15 a 19 de Novembro.

Num universo de 27 concorrentes, três instituições foram as vencedoras da primeira edição do Prémio Nacional da Qualidade.

A CV Telecom, a Casa do Cidadão e a Labojovem foram as vencedoras diamante nas categorias Grandes, Médias e Pequenas organizações, respectivamente, da I edição do Prémio Nacional de Qualidade.

Os outros vencedores foram as empresas Moave, na categoria de Médias Organizações com o nível bronze, e nas Pequenas Organizações a GMS e Radar foram atribuídos os níveis prata e bronze, respectivamente.

Esta primeira edição contou com candidaturas provenientes das ilhas de Santo Antão, São Vicente, Sal, Boa Vista, Santiago e Fogo.

O PNQ foi criado no âmbito das actividades de promoção da qualidade em benefício das organizações e encontra-se enquadrado com a organização dos Prémios da Qualidade da CEDEAO, que permitirá seleccionar a organização que representará Cabo Verde no Prémio da Qualidade da referida região.

JL/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos