Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Tribunal autoriza transferência de Lula da Silva para prisão de Tremembé, em São Paulo

São Paulo, 07 Ago 2019 (Inforpress) – O juiz Paulo Eduardo de Almeida Sorci determinou hoje que o ex-Presidente brasileiro Lula da Silva irá cumprir pena na prisão de Tremembé, no interior de São Paulo, não tendo a data da transferência sido anunciada.

Segundo a decisão, a que a Lusa teve acesso, o coordenador e corregedor do Departamento Estadual de Execuções Criminais de São Paulo autorizou a transferência do antigo chefe de Estado para a penitenciária II de Tremembé, Vale do Paraíba, no interior do estado paulista.

No despacho, o juiz aborda a decisão da juíza Carolina Lebbos, que atendeu um pedido da Polícia Federal do Paraná para a transferência do membro do Partido dos Trabalhadores (PT), que continuará a cumprir o restante da pena de oito anos e dez meses de prisão.

A prisão de Tremembé é apelidada no Brasil de “presídio dos famosos”, sendo o local onde cumprem pena vários autores de crimes mediáticos no país.

O documento não especifica se Lula da Silva cumprirá a pena numa sala especial, como acontece onde actualmente está detido, na sede da Superintendência da Polícia Federal na cidade de Curitiba.

A pena aplicada contra o antigo chefe de Estado brasileiro diz respeito a um caso julgado em três instâncias da justiça brasileira num processo da operação Lava Jato sobre a posse de um apartamento de luxo na cidade do Guarujá, alegadamente dado ao ex-Presidente como pagamento de suborno pela construtora OAS.
Segundo informações da imprensa local, a defesa do ex-Presidente discordou do pedido de transferência e defendeu que Lula da

Silva deveria ser colocado numa unidade militar até ao julgamento de um pedido de liberdade provisória que está a ser analisado no Supremo Tribunal Federal (STF).

O jornal brasileiro O Estado de S.Paulo refere que a defesa de Lula da Silva irá recorrer da decisão, sendo que para os seus advogados, a decisão da juíza Carolina Lebbos “representa um aprofundamento do regime penal em que ele se encontra”.

Inforpress/Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos