Três candidatos na corrida à cadeira de reitor da Universidade de Cabo Verde

Cidade da Praia, 23 Dez (Inforpress) – José Arlindo Barreto, Odair Varela e Maria de Lourdes Gonçalves são os três pretendentes ao cargo de reitor da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), cuja eleição esta marcada para 19 de Janeiro de 2022.  

De acordo com o site da Uni-CV, a lista provisória das candidaturas admitidas foi divulgada a 16 de Dezembro pela Comissão Eleitoral e a definitiva será conhecida a 27 do mesmo mês.  

José Arlindo Barreto, que está afecto à Faculdade de Ciências Sociais, Humanas e Artes concorre ao cargo sob o lema “Juntos por uma universidade de confiança”, com o “objectivo principal” de recuperar a confiança depositada na Uni-CV pela comunidade nacional e internacional.  

No seu manifesto eleitoral, propõe uma “gestão responsável” baseada em “rigor, transparência e sustentabilidade”, construção de uma “perspectiva sólida” para o desenvolvimento de carreira do pessoal docente e não docente, priorizando a investigação e a disseminação científica.  

José Arlindo Barreto é licenciado em Didática do Francês Língua Estrangeira (FLE) pela Universidade de Poitiers (França), Mestre em Discurso de Poderes e Sociedades nos Países de Línguas Românicas, pela Universidade de Rennes 2 Haute Bretagne, (França) e é Doutor em Ciências da Linguagem pela Universidade de Franche-Comté (França).

A candidatura de Odair Varela, por seu lado, sob o lema “Por uma universidade sustentável, internacional, digital e inclusiva”, propõe “fortalecer os espaços de diálogo” com as escolas básicas e secundárias e com restantes sectores da sociedade em geral, de modo a identificar demandas a serem incorporadas no planeamento da universidade em diversas áreas de formação contínua.   

Odair Varela é investigador e professor e está ligado à Escola de Negócios e Governação. Estudou Relações Internacionais, Ciência Política e Sociologia na faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC).  

Em 2013 venceu o Prémio Fernão Mendes Pinto, atribuído pela Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), em parceria com a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), pela sua tese de Doutoramento.  

Sob o lema “Uma nova liderança com mais impacto social”, a candidatura de Maria de Lourdes Gonçalves propõe agir com “inteligência organizacional”, a fim de cumprir com “os grandes objectivos” da universidade pública.  

Afecto à Escola de Ciências Agrárias e Ambientais, Maria de Lourdes Gonçalves é Mestre em Ciências Sociais, pela Universidade de Cabo Verde, é Doutora em Desenvolvimento Rural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Brasil) e desempenha função de pró-reitora para a extensão universitária da Uni-CV.  

O reitor é eleito por um colégio eleitoral, conforme estipulado nas alíneas a) a d) do nº 4 do artº 6 do regulamento para eleição do reitor.  

O mandato do reitor é de quatro anos, não podendo ser eleito por mais de dois mandatos consecutivos.  

O processo de eleição do é conduzido por uma Comissão Eleitoral eleita pelo Conselho da Universidade, cabendo ainda a este órgão aprovar o respectivo regulamento eleitoral. 

AV/AA 

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos