Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Transportes marítimos: MpD considera falsas alegações de que júri beneficiou Transinsular no concurso de concessão

Cidade da Praia, 18 Mar (Inforpress) – O deputado do Movimento para a Democracia (MpD) Carlos Lopes disse que Transinsular é a verdadeira vencedora do concurso de concessão dos transportes marítimos, tendo considerado falsas as alegações do PAICV de que o júri beneficiou a empresa.

“Criou-se uma especulação de que a Transinsular teria violado os pressupostos do programa do concurso e o caderno de encargos, mas que mesmo assim o júri teria aceitado a sua proposta. Contudo, isso é falso”, disse hoje o deputado durante a apreciação do relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre os transportes marítimos inter-ilhas.

Carlos Lopes afirmou que perante o júri, a Transinsular não só aceitou cumprir as exigências do caderno de encargos, como também apresentou uma declaração nesse sentido.

“Em resumo, a Transinsular ganhou o concurso de forma legal e transparente”, sublinhou, adiantando que o Governo dá uma especial relevância aos armadores nacionais, tanto assim é que a nova empresa, Cabo Verde Interilhas, integra dez armadores nacionais com uma participação de 49% do capital social e participação no conselho de administração.

As conclusões da CPI foram aprovadas apenas pelos deputados do MpD (no poder), tendo os integrantes do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), principal partido da oposição, votado contra por considerar que as mesmas correspondem àquilo que se encontra no corpo relatório.

Carlos Lopes explicou que os trabalhos da CPI decorreram de forma eficiente, salientando que esse relatório prova que o requerimento de constituição obrigatória da CPI por parte do PAICV não surtiu qualquer efeito, a não ser que o Governo agiu bem e de boa-fé, de forma legal e transparente.

Quanto ao capítulo de aquisição de navios novos, conforme o caderno de encargos, e que segundo o deputado do PAICV, Manuel Inocêncio Sousa, ficou claro que a empresa vencedora não tinha intenções de trazer navios novos, o deputado João Gomes, também do MpD, respondeu e que essa foi apenas “uma interpretação” do seu adversário.

“Tanto que não seria assim que já temos um navio novo em Cabo Verde que é o Chiquinho. Apesar de tudo o que se fez para o Chiquinho não entrar em funcionamento, informo que o Chiquinho já tem bandeira nacional, já foi classificado, a inspecção já está a decorrer neste momento”, disse perspectivando que o navio estará a navegar nos mares de Cabo Verde em breve.

“Portanto, todo discurso de que a Transinsular foi favorecida e que vinha trabalhar com navios existentes e não trouxe navios novos, caiu por terra”, frisou.

MJB/DR

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos