Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Transportes e segurança integram Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável do Turismo até 2030

 

Cidade da Praia, 27 Set (Inforpress) – Os transportes aéreos e marítimos entre as ilhas e a segurança são algumas das prioridades do Governo e que constam das “grandes opções” do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável do Turismo com horizonte 2030.

Os dois sectores assim como outros “são muito importantes para a dinamização do turismo sustentável em Cabo Verde, sublinhou o ministro da Economia e emprego, José Gonçalves, na apresentação hoje, na Cidade da Praia, do plano em apreço.

“Queremos que o turismo seja de facto um recurso renovável e não esgotável. Daí a importância de estarmos a falar hoje das “grandes opções” do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável do Turismo com horizonte 2030”, explicou José Gonçalves.

O ministro disse, por outro lado, que “o Governo quer desenvolver um turismo sustentável que traga benefícios para a população, que cria emprego e riquezas, que desenvolva de forma mais responsável” o património cultural e ambiental do país.

“Neste Dia Internacional do Turismo que celebramos o Ano de Turismo Sustentável para o Desenvolvimento constatamos interessantemente que o conceito do ‘Turismo Sustentável’ é pouco conhecido em Cabo Verde, mesmo entre os profissionais do sector que sobejamente entendem o ‘turismo sustentável’ como o segmento do turismo ligado à modalidade ‘Ecoturismo’, salientou o ministro.

Para o governante, “turismo sustentável é muito mais do que Ecoturismo, pois na realidade o conceito de sustentabilidade poderá e deverá existir em todos os segmentos do turismo, desde o turismo de massas até ao ecoturismo.

Na ocasião, José Gonçalves disse que as propostas preliminares das “grandes opções” do Plano Estratégico para o Turismo Sustentável com horizonte 2030, apresentadas hoje ainda de forma inacabada, carece de apreciação e contribuições antes de ser finalizado.

Durante a apresentado das “grandes opções” do Plano, o ministro referiu sobre algumas medidas “mais estruturantes” já anunciadas pelo governo que visam reforçar o desenvolvimento do turismo sustentável em cabo Verde.

A solução dos transportes aéreos, doméstico e regional e internacional; Utilização efectiva das receitas turísticas em concertação com os municípios para melhorar o destino turístico local, incluindo o princípio da discriminação positiva para os municípios com menor arrecadação de receitas turísticas; A isenção de vistos para turistas dos principais mercados emissores que se pretende operacional a partir de 2018, são algumas medidas anunciadas.

No rol dessas medidas constam ainda a automatização do processamento de entradas de turistas nas fronteiras a começar a partir de 2018; A implementação do sistema de Cidade Segura em quatro pontos principais do país – a começar em 2018; Plano de mitigação dos problemas habitacionais e sociais e a requalificação urbana sobretudo nas ilhas de Boa Vista e Sal; Melhoria dos aeroportos da Praia e da Boa Vista, com a expansão.

 

JL/PL

Inforpress/Fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos