Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Trabalhadores do INMG suspendem greve – administração promete agilizar publicação da lista definitiva do PCCS

Espargos, 14 Abr (Inforpress) – Os trabalhadores do Instituto de Meteorologia e Geofísica (INMG) suspendem hoje a greve agendada perante o compromisso da administração no sentido de envidar esforços para publicação da lista definitiva do Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS).

Em conferência de imprensa no Sal, a presidente do INMG, Maria da Cruz Soares, explicou que o alegado motivo para a marcação da greve, o PCCS do instituto, foi aprovado pelo Governo e a lista que classifica os trabalhadores nos respectivos cargos, conforme a grelha salarial, foi elaborada “respeitando todos os trâmites legais”.

“Lamentamos, por isso, e repudiamos a postura do Sindicato dos Transportes, Comunicações e Administração Pública (Sintcap) que, ao invés de se regozijar com os avanços alcançados sobre questões laborais que já vinham se arrastando há mais de 15 anos, pretendeu organizar vergonhosamente e a todo o custo uma greve desnecessária”, exteriorizou.

Considerando a análise dos 107 processos dos trabalhadores do INMG, a responsável entende que “não será com pressão e chantagem” que se vai conseguir chegar a “bom porto”.

“Apelamos, portanto, ao bom senso dos trabalhadores e dos sindicatos, o Sintcap e Sintap no sentido de reconhecerem com serenidade os ganhos alcançados” e não se deixar arrastar por motivações políticas que nada têm a ver com os assuntos laborais em pauta, cuja resolução vem sendo alvo de cumprimento por parte do Governo”, salientou Maria da Cruz Soares, para quem se trata de um “documento delicado”.

“Um documento delicado que mexe com a vida das pessoas, os anos de serviço, os salários, as promoções e progressões devidas, pelo que exige dos profissionais ponderação e cautela para garantir que o documento final possa integrar o cabal respeito pelos direitos dos trabalhadores e a devida restituição da justiça laboral aos trabalhadores do INMG”, observou.

Segundo Maria da Cruz Soares, o processo decorre “dentro da “normalidade” tendo sido esclarecidos alguns pontos, no sentido de promover a publicação da lista definitiva de transição do pessoal do INMG com “maior brevidade possível”, ao mesmo tempo que acusa o Sintcap de tentar organizar uma greve “claramente política”, a seis dias das eleições.

“De forma descarada, quer tirar proveito da sua posição de dirigente sindical para se transformar em activista de campanha, utilizando como arma de arremesso político uma questão laboral, praticamente resolvida”, finalizou.

SC/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos