Tóquio2020: Comité organizador afasta cancelamento dos Jogos se 2021 não for viável

Tóquio, 21 Mai (Inforpress) – O Comité organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio2020 disse hoje que não contempla o cancelamento do evento caso não decorra em 2021 devido à pandemia da covid-19, demarcando-se das declarações do presidente do Comité Olímpico (COI).

O director executivo do comité organizador, Toshiro Muro, afirmou que nem este organismo, nem o governo japonês, disseram em algum momento que 2021 era a “última opção” para que se realizassem os Jogos, adiados por um ano.

O responsável disse que a organização está concentrada nos preparativos para 2021, depois de o governo japonês e o Comité Olímpico Internacional (COI) terem concordado com o adiamento e nas novas datas, entre 23 de Julho e 09 de Agosto do próximo ano.

Muro demarcou-se assim das declarações à BBC de Thomas Bach, presidente do COI, que disse ter falado com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e que este lhe afirmou que o verão de 2021 era a “última opção” para Tóquio acolher os Jogos.

Na entrevista, Bach expressou “compreensão” com a posição do primeiro-ministro japonês, quando este referiu que não pode empregar para sempre 3.000 ou 5.000 pessoas no Comité Organizador.

O presidente do COI disse ainda que “tão pouco se pode mudar a cada ano o calendário desportivo mundial” ou “manter os atletas na incerteza”.

“Não creio que exista um entendimento diferente entre nós em relação à hipótese de se cancelar os Jogos”, reagiu Muto, explicando que o presidente do COI já disse mais do que uma vez que “falta mais de um ano” até Tóquio2020.

Por isso, o responsável diz ser prematuro estar a avançar com cenários, ou mesmo perante a hipótese de os Jogos de 2021 terem de se realizar à porta fechada, caso não seja possível garantir a segurança das pessoas em relação ao contágio da covid-19.

“Falta mais de um ano para os Jogos, pensamos que é muito cedo para estarmos a ter esta discussão”, acrescentou.

Da parte do COI, o presidente diz existir a necessidade de se estar preparado para vários cenários e até admitiu uma possível quarentena para os desportistas e outros participantes.

Após a declaração de pandemia, em 11 de Março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos