Theresa May defende economia britânica junto de homólogo japonês

Londres, 28 Abr (Inforpress) – A primeira-ministra britânica, Theresa May, tentou hoje promover as trocas comerciais com o Japão durante um encontro com o seu homólogo Shinzo Abe em Londres, a algumas semanas do início das negociações do ‘Brexit’.

A chefe do Governo conservador recordou ao dirigente japonês a sua “determinação em fazer do Reino Unido o melhor local da Europa para criar e desenvolver uma empresa”.

Na última visita que fez ao país, em Maio de 2016, Shinzo Abe sustentara que uma saída da União Europeia transformaria o Reino Unido “num destino menos atraente para o investimento”.

Afirmou também na altura que “o Japão preferiria claramente que o Reino Unido ficasse na União Europeia”, argumentando que “muitas das empresas que se instalaram no Reino Unido fizeram-no precisamente porque o país constitui uma porta de entrada para a UE”.

O Japão é o quarto maior investidor directo estrangeiro na Grã-Bretanha: aí estão instaladas quase 1.000 empresas nipónicas que correspondem a 140.000 postos de trabalho.

Theresa May assegurou que o Reino Unido quer conservar “uma relação especial com a UE, que incluirá acordos de livres trocas comerciais”, bem como uma “liberdade máxima para operar nos mercados europeus”.

A obtenção de um estatuto especial poderá, contudo, revelar-se complicada para o Reino Unido, depois de a chanceler alemã, Angela Merkel, ter recordado na quinta-feira que um país terceiro “não beneficiará dos mesmos direitos, ou de condições mais vantajosas que um país membro” da UE, e comentado que “algumas pessoas no Reino Unido têm ainda ilusões a esse respeito”.

As negociações sobre a saída do Reino Unido do bloco europeu devem começar durante o mês de Junho.

A chefe do executivo britânico reforçou igualmente a sua “firme condenação das provocações” bélicas protagonizadas por Pyongyang, sublinhando que os “testes nucleares e os disparos de mísseis” do regime norte-coreano representam “um risco para a paz” e que o Reino Unido e o Japão vão continuar “a exercer pressão sobre a Coreia do Norte”.

A dirigente britânica reafirmou ainda o compromisso conjunto do Reino Unido e do Japão em “mostrar firmeza perante as actividades destabilizadoras da Rússia, tanto na Ucrânia como na Síria”.

Shinzo Abe dará no sábado uma conferência de imprensa em Londres para falar das questões que debateu com Theresa May, bem como com o Presidente russo, Vladimir Putin, numa visita a Moscovo que realizou no início desta semana.

 

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos