Terceira Pessoa de Castelo Branco continua internacionalização em Cabo Verde

Castelo Branco, 26 Jul (Inforpress) – A Terceira Pessoa, estrutura de Castelo Branco que desenvolve projectos artísticos, continua a apostar na sua internacionalização e ruma em Agosto a Cabo Verde com o projecto teatral “Senso Comum”.

Em comunicado enviado hoje à agência Lusa, os directores artísticos da Terceira Pessoa, Nuno Leão e Ana Gil, referem que vão viajar no início do mês de Agosto a Cabo Verde “para continuar o seu projecto de internacionalização do projecto teatral Senso Comum – uma vaga lembrança de um espetáculo”.

“Depois da apresentação em Berlim, no Alte Münze, as deslocações previstas para a Escócia e a Bélgica foram canceladas devido às restrições sucessivas decorrentes da pandemia covid-19”, sustentam os responsáveis da estrutura albicastrense.

Na sequência desta situação, procuraram novos parceiros, no sentido de conseguirem continuar o projecto, mesmo no contexto pandémico.

“Felizmente, surgiu esta possibilidade de contar com Cabo Verde, através do acolhimento e parceria com o município dos Mosteiros na ilha do Fogo, que prontamente manifestou entusiasmo em acolher e se associar ao projeto. Ficamos muito entusiasmados e gratos por esta abertura”, afirmam Ana Gil e Nuno Leão.

O projecto de internacionalização desta criação compreendeu a tradução do texto original em português para a língua nativa de cada um dos países internacionais de acolhimento (Alemanha, Escócia, Bélgica e Cabo Verde).

“Senso Comum – uma vaga lembrança de um espetáculo” é um acontecimento performativo que resulta do conflito entre a leitura e a escrita do próprio espetáculo.

No caso de Cabo Verde foi realizado um trabalho de tradução do espetáculo (originalmente em português) para crioulo cabo-verdiano.

Esse processo foi realizado de forma próxima e comprometida entre a equipa portuguesa e o tradutor/performer cabo-verdiano Apolo de Carvalho, que irá interpretar o espetáculo a apresentar nos Mosteiros, na ilha do Fogo.

O programa de apresentação em Cabo Verde conta assim com vários momentos: de 02 a 8 de Agosto, a Terceira Pessoa vai estar em residência de criação, desenvolvendo ensaios, montagens e adaptação do espetáculo para o contexto local.

No dia 6 de Agosto, será apresentado, no Auditório Municipal dos Mosteiros, o espetáculo “Sensu Kumun – fusku lembrança di un spetaklu”.

A seguir à apresentação do espetáculo irá decorrer uma conversa sobre o processo de tradução deste texto do português para cabo-verdiano, entre os artistas Apolo de Carvalho e Óscar Silva e o público local.

Para o dia 07 de Agosto está previsto um momento de formação artística, através da realização de uma oficina de teatro para a comunidade local orientada pelo criador Óscar Silva, com a colaboração de Apolo de Carvalho.

A internacionalização de “Senso Comum” conta com o apoio financeiro da Direção-Geral das Artes (DGArtes) e com os parceiros internacionais Alte Münze (Alemanha), Visible Fictions (Escócia), Transquinquennal (Bélgica), Município de Mosteiros (ilha do Fogo, Cabo Verde).

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos