Televisão foi o principal meio de comunicação para aceder às informações em 2018 – INE

Cidade da Praia, 05 Mar (Inforpress) – A televisão foi eleita em 2018 como o principal meio de comunicação para aceder a informações sobre o que se passa no país e no estrangeiro, por 82 por cento (%) da população de 15 ou mais anos.

A informação é avançada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no âmbito da pesquisa sobre Acesso à Comunicação Social em 2018, explicando que após a televisão, as redes sociais aparecem na segunda posição com 42%, sendo o meio de comunicação com maior expressão entre os mais jovens (66% entre os de 15-24 anos).

A rádio segue na terceira posição com 33%, sendo o meio de comunicação mais utilizado pelo público masculino (41%, contra 26% entre as mulheres) e um público mais adulto (44% da população com 45-64 anos).

Os jornais online são a preferência de 11% da população, com maior expressão na população urbana (13%, contra 6% da rural), na população masculina (13% contra 9% entre as mulheres) e na população adulta, 25-44 anos (17%).

Os jornais impressos foram mencionados de forma espontânea por somente 1% da população inquirida.

Conforme o INE, 87% da população de 15 anos ou mais apontou a Televisão de Cabo Verde (TCV) como principal canal de televisão, seguida da Record TV de Cabo Verde com 59% e da SIC com 29%.

No meio rural e entre os homens, em substituição da SIC, a terceira opção de televisão vai para a Sport TV.

Os programas informativos são vistos por cerca de 72% dos telespectadores, de segunda a sexta-feira, e diminui a audiência para 55% nos fins-de-semana.

“As novelas, segundo programa mais visto, igualmente apresentam um nível de audiência maior durante a semana (62%), diminuindo para 41% no fim-de-semana. Programas desportivos (31%), a par com programas de entretenimento (29%) e filmes (30%) aumentam a audiência nos finais-de-semana”, pode-se ler no comunicado.

No que tange às rádios, a Rádio de Cabo Verde (RCV) apresenta-se com maior notoriedade, ou seja, 39% da população inquirida a declarar conhecê-la, de forma espontânea. Seguem-se a Rádio Crioula FM com 31% e a Praia FM com 28%.

A mesma fonte informou também que o estudo revela um baixo nível de notoriedade dos jornais impressos, realçando que mais de metade da população (59%) não soube mencionar o nome de um único jornal impresso.

“Dos mencionados, destacam-se o Jornal A Nação (34,7%), o Expressos das Ilhas (25,8%) e a Artiletra (7,2%), como os jornais impressos com maior notoriedade”, apontou.

Assim como os jornais impressos, a notoriedade ou o conhecimento por parte da população dos jornais online é baixa, com mais de metade da população de 15 anos ou mais (58%) a não conseguir, de forma espontânea, citar três jornais online.

Os dados mostram que os três jornais online mais conhecidos em Cabo Verde foram A Nação (25%), A Bola (18%) e o Expressos das Ilhas (15%).

Em relação à Agência Cabo-verdiana de Notícias – Inforpress, esta foi mencionada por 9% da população inquirida.

HR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos