Search
Generic filters
Filter by Categories
Ambiente
Cooperação
Cultura
Economia
Internacional
Desporto
Politica
Sociedade

Técnicos parlamentares cabo-verdianos participam na preparação do 25 de Abril na Assembleia da República de Portugal

Cidade da Praia, 19 Mar (Inforpress) – Um grupo de técnicos da Assembleia Nacional de Cabo Verde vai participas na preparação das cerimónias alusivas ao 25 de Abril na Assembleia da República, em Portugal, informou hoje o secretário-geral daquela casa parlamentar, Albino Azevedo Soares.

Albino Azevedo Soares falava à imprensa após a assinatura de um programa de cooperação entre a Assembleia Nacional de Cabo Verde (ANCV) e a Assembleia da República de Portugal (AR), que aconteceu hoje na Cidade da Praia.

Conforme explicou aquele responsável, as cerimónias do 25 de Abril são “muito grandes e volumosas” e envolvem convites a muitas entidades, tais como o Presidentes de República, presidentes de assembleias, antigos primeiros-ministros, primeiros-ministros, deputados e embaixadores, dentre outras.

“É muitas gentes importantes que tem que ser convidada, o encaminhamento delas, como é que elas vão ser colocadas nos respectivos locais, como é que são conduzidos à entrada e à saída”, acrescentou.

“No meio de centenas e centenas de pessoas ou de milhares de pessoas que participam nessas cerimónias”, disse Albino Azevedo Soares, quem for lá participar nesta preparação, “difícil, árdua e muito demorada”, vai ter conhecimentos que lhe permitam saber fazer a recepção em qualquer cerimónia que seja feita na Assembleia Nacional de Cabo Verde.

Quanto ao programa de cooperação assinado entre a ANCV e AR, Albino Azevedo Soares avançou que se tentou valorizar os conhecimentos, quer dos cabo-verdianos, quer dos portugueses e saber em que medida um parlamento pode ser útil ao outro.

“Nós não queremos ensinar nada, nós queremos ser úteis”, disse a mesa fonte, completando que, no âmbito da Web TV, Cabo Verde está mais desenvolvido. “Fazemos o registo das emissões de forma menos evoluída, portanto vamos também seguir as práticas de Cabo Verde”, frisou.

Continuando, aquele responsável manifestou o desejo de que essa troca de informações seja útil para ambas as partes.

“Há muito campo para descobrir e há também muitas áreas em que nós podemos ser úteis um ao outro”, disse.

Este programa, referiu a mesma fonte, tem “várias acções”, dividas por três anos, um em que Cabo Verde tem mais interesse e outras em que Portugal se interessa mais.

“Se nós tivermos que trocar a ordem ou incluir aqui acções que nos interessem a nós ou a parte cabo-verdiana, nós estamos disponíveis para isso”, finalizou.

O programa assinado hoje entre a secretária-geral da Assembleia Nacional de Cabo Verde o seu homólogo da Assembleia da República de Portugal visa atingir resultados como o aumento da capacidade de resposta dos serviços nos instrumentos a disponibilizar aos deputados da ANCV, aumento da capacidade profissional dos funcionários da casa parlamentar cabo-verdiana no desempenho das suas funções e aprofundamento do relacionamento institucional com outros órgãos da soberania e o público em geral.

GSF/AA/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos