Taxistas recebem diploma e solicitam mais formação para melhorarem o atendimento

Cidade da Praia, 18 Fev (Inforpress) – Os representantes dos proprietários de Táxis e da Associação dos Taxistas no concelho da Praia manifestaram-se hoje satisfeitos com a conclusão da formação e solicitam mais formação para que os taxistas possam melhorar o atendimento público.

Em declarações à imprensa, o presidente da Associação dos Proprietários de Táxis, João Vaz, que se encontrava no acto da entrega de diplomas a 80 dos 300 taxistas formados, congratulou-se com esta formação e com o facto de tudo quanto solicitaram foi introduzido no material de formação.

“Tudo o que expusemos foi introduzido para matéria de formação, pelo que hoje sentimos satisfeitos. A formação deve ser contínua, pois, o ser humano tem de estar sempre a aprender com as inovações”, disse, afirmando que com esta formação todos tiveram a oportunidade de se aprimorar para melhorar o atendimento e conquistar mais clientes.

Sublinhou, no entanto, que a maior preocupação dos proprietários tinha a ver com o atendimento, já que havia sempre “desacordo” entre o utente e o taxista.

Por sua vez, o presidente da Associação dos Taxistas, Adriano Monteiro, realçou a utilidade da formação para os condutores de táxis, turistas e utentes em geral.

“Tivemos disciplinas como ética e comunicação que, no meu ponto de vista, foi muito importante, pelo facto de ensinar muitos dos meus colegas como agir com os utentes, assim como o ensino das línguas francesa e inglesa”, explicou, admitindo, por outro lado, estar mais preparado para lidar com os utentes e turistas.

No entanto, lamenta o facto de alguns colegas não poderem participar na formação porque não foram autorizados pelos patrões a aproveitar a oportunidade que lhes foi dada.

Face a este comportamento de alguns patrões, Adriano Monteiro indicou que a associação estava a estudar uma forma de convencer os proprietários que a formação é “útil” para um “”bom rendimento.

Neste momento, para maior disponibilização do serviço, sublinhou a necessidade de um aplicativo para que os utentes possam ligar directo ao rádio táxi.

O Governo, que diz apostar na valorização da profissão de taxista, investiu na realização de uma acção de capacitação para um total de 300 taxistas da ilha de Santiago, visando o desenvolvimento e o reforço de competências fundamentais na prestação de serviço de táxi.

Participaram na cerimónia de entrega de diplomas, que teve lugar esta tarde na Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde (EHTCV), o vice-ministro, Fernando Elísio, o ministro do Turismo e Transportes, Carlos Santos, e o representante do Banco Mundial.

PC/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos