Tarrafal: Ministra da Educação destaca ganhos da implementação do projecto educativo na melhoria do sector

Tarrafal, 23 Jan (Inforpress) – A ministra da Educação, Família e Inclusão Social, Maritza Rosabal, destacou hoje os ganhos em matéria da educação que o município do Tarrafal tem conseguido com a implementação do projecto educativo, sobretudo na universalização do pré-escolar.

Maritza Rosabal, que falava à imprensa no final de uma visita de dois dias efectuada ao Tarrafal, onde visitou várias escolas para constatar os resultados decorrentes da implementação do novo plano curricular, afirmou que, apesar desses ganhos alcançados com a implementação do projecto educativo, há ainda desafios a vencer e que precisam melhorar a “performance” no sector da educação nesse concelho, em particular.

Segundo explicou, apesar de existir no município uma descida demográfica da população, Tarrafal conseguiu m aumentar em 8 por cento (%) as matrículas na educação do pré-escolar, o que no seu entender significa que o princípio do acesso universalizado do pré-escolar está a ser possível nesse município do interior de Santiago.

O aumento de matrículas registou-se também no 7º e 8º ano escolaridade e isto ficou a dever-se, conforme a governante, à eliminação das propinas nesses anos e que terá reflectido no aumento da transição nessas classes, apontando para a melhoria dos resultados académicos.

A ministra acredita que tudo isso vai reflectir nos resultados gerais do concelho, onde, aliás, informou, neste primeiro semestre do ano lectivo 2018/19 os resultados académicos tiveram um “aumento modesto” de 3,4% em termos de aproveitamento e ainda um aumento da qualidade das classificações, com aumento de alunos com notas entre 12 e 15 valores, comparando com o período homólogo do ano lectivo 2017/18.

Na sua opinião, tudo isso quer dizer que estão a ter uma “performance muito melhor no que diz respeito à educação” nesse município, composto por dois agrupamentos, contando com 5010 alunos desde o pré-escolar ao 12º ano, orientados por 300 professores.

Relativamente aos agrupamentos, cuja lei vai ser publicada, admitiu que ainda há desafios em termos da sua implementação, tendo indicado que vão realizar uma formação dirigida aos gestores dos agrupamentos e delegações escolares, visando o seu aprimoramento.

A ministra da Educação, que se fez acompanhar do secretário de Estado para Educação, Amadeu Cruz, da directora Nacional da Educação, Sofia Figueiredo, do presidente da Ficase, Albertino Fernandes, e do director dos Serviços dos Recursos Humanos do Ministério da Educação, Adilson Semedo, inaugurou ainda uma biblioteca escolar em Cabeça Carreira, manteve encontro com o edil, José Nunes Soares, e com os professores do ensinos Básico e Secundário.

Do encontro com o edil tarrafalense, informou que foi abordada a questão do contrato-programa a ser assinado para a reabilitação de algumas infra-estruturas educativas e que ainda ficou a acordado de, em conjunto, dar continuidade ao “Programa Recreio” nas férias, com o objectivo de manter as escolas de portas abertas e ainda para proporcionar momentos de lazer aos alunos, com várias actividades.

Já no encontro com professores de entre as preocupações foram apontadas as questões das reclassificações e subsídios pela não redução da carga horária, tendo a ministra da Educação comprometido a trabalhar nesses processos.

À semelhança do Tarrafal, a ministra da Educação e sua comitiva vão estar nos dias 29 e 30 de Janeiro em Santa Catarina e nos dias 04 e 05 de Fevereiro, no município de São Salvador do Mundo.

FM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos