Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Tarrafal: Delegação do Ministério da Educação sem data para abertura dos jardins de infância públicos 

Tarrafal, 02 Nov (Inforpress) – A delegada do Ministério da Educação (ME) do Tarrafal disse hoje que ainda não há data prevista para as crianças em idade pré-escolar regressarem aos jardins de infância públicos, por estes não reunirem as condições exigidas pelas autoridades.

Em declarações à Inforpress, a delegada do ME do Tarrafal, Judite Costa, explicou que este atraso na abertura dos jardins de infância sob a tutela da câmara municipal deve-se ao facto de os mesmos não reunirem as condições sanitárias exigidas pelas autoridades sanitárias.

Não obstante, alguns estarem já em obras e outros a criarem as condições como por exemplo colocação de depósitos de água e entre outras exigências, a mesma fonte afirmou que ainda não há uma data prevista para as crianças regressarem aos jardins de infância púbicos.

“Ainda não temos uma previsão para a abertura nos jardins de infância públicos, mas, os privados já estão a funcionar”, adiantou, admitindo, entretanto, a abertura dos jardins de infância públicos após a tomada de posse da nova equipa camarária vencedora das eleições do passado de 25 de Outubro .

Relativamente às escolas, assegurou que desde o arranque das aulas no dia 05 de Outubro nesse município do interior de Santiago, tudo está a “decorrer dentro da normalidade e sem registo de nenhum caso de covid-19”.

“Do 1º ao 4º ano estamos a trabalhar no horário normal, excepto na central, porque ali temos salas com alunos superiores a 20, por isso ali estamos a trabalhar em regime de desdobramento. As turmas do 5º ano que não são do centro da cidade estão também a funcionar sem desdobramentos”, concretizou.

Ou seja, explicou que nas salas de aulas com máximo de 20 alunos as aulas têm uma duração de 25 minutos, sobretudo, no secundário (9º ao 12º ano).

Mas, no entanto, adiantou que para os alunos que vêm das zonas altas, sobretudo, nas disciplinas de português e Matemática por estes descolarem de três em três dias são aulas duplas, ou seja, de 50 minutos para cada disciplina.

De uma forma geral, Judite Costa garantiu que até o momento tudo está a decorrer “tranquilamente”, que não há registo de nenhum caso confirmado de covid-19 nas escolas nem a nível dos alunos e nem a nível dos professores.

Na ocasião, a entrevistada da Inforpress reiterou que todos os estabelecimentos de ensino naquele município reúnem as “mínimas condições” de segurança, visando evitar o contágio e a propagação da covid-19, referindo-se à água nas casas de banho, lavabos à entrada e álcool gel para higienização das mãos.

No Tarrafal prevê-se um total de 4.800 alunos, sendo que 720 são do pré-escolar, a serem acompanhados por 63 monitoras e educadoras de infância, e os restantes do 1º ao 12º ano de escolaridade (Ensino Básico Obrigatório (EBO) [1º a 8º ano] e Ensino Secundário) que serão assistidos um total de 310 professores.

O município conta com uma rede de 24 jardins-de-infância e 17 estabelecimento escolar.

FM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos