Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Tarrafal/102 anos: “Transformar o município numa terra de turismo continua a ser a nossa aposta forte” – edil

Tarrafal, 25 Abr (Inforpress) – O edil tarrafalense afirmou hoje que transformar a longo e médio prazo Tarrafal numa “terra de turismo” socialmente equilibrada, justa e com serviços de qualidade continua a ser o “objectivo central” e a “aposta forte” da edilidade.

O presidente da Câmara Municipal do Tarrafal, José Nunes Soares, fez esta afirmação hoje, quando discursava na sessão solene da Assembleia Municipal, no âmbito dos 102 anos da criação do município que começou com a disfunção o município de Santa Catarina em 1917 até os dias de hoje.

O município do Tarrafal foi criado a 25 de Abril de 1917, através do Decreto Lei nº 3108-B de 25 de Abril, provocando a sua desintegração do Concelho de Santa Catarina que, até 1912, tinha a sua sede na vila do Tarrafal, agrupando as freguesias de Santo Amaro Abade e São Miguel Arcanjo, com sede na vila do Tarrafal.

Nesse sentido, para que se possa conseguir tal desiderato, ou seja, o de transformar Tarrafal numa “terra de turismo”, o autarca lembrou que já foram assinados vários contratos de parcerias para investimentos na área de hotelaria, restaurantes e outros projectos na forja.

Segundo ele, tais investimentos vão criar milhares de postos de trabalho nesse município do interior da ilha de Santiago.

O autarca apontou ainda a mobilização de mais água, sobretudo para a agricultores e criadores de gado e a asfaltagem da via Calheta de São Miguel/Tarrafal a ser trabalhado com o Governo como outros “importantes desafios” desde município criada a 25 de Abril de 1917.

José Nunes Soares começou a sua intervenção anunciando que as obras para conclusão do pavilhão desportivo municipal já arrancaram e que como prometido vão “brindar o concelho e suas gentes com uma moderna infra-estrutura desportiva”.

Ainda a nível de infra-estruturas, informou que em parceria com o Governo que vão lançar “brevemente” concursos para as obras da orla marítima num investimento na ordem dos 100 mil contos e para estrada Fazenda, e que têm uma carteira de 20 mil contos para requalificação urbana e ambiental, das zonas de Ponta Gato, Alto Estrada, Lém Mendes, Chão Bom, cujos contratos serão assinados ainda esta semana.

Por outro lado, fez saber que já foram retomas as obras de requalificação urbana de Chã de Baixo e Chão Bom, tendo anunciado, que nos próximos dias que vai entrar em funcionamento o antigo matadouro da Pedreira já requalificado e que o projecto para transformação do antigo Centro do Centro Saúde em Centro de Emprego e Formação Profissional está a avançar-se.

A nível social, reiterou que a câmara que lidera é de “rosto humano e preocupado com esta área”, tendo reconhecido que muito já se fez, mas que ainda têm muito por se realizar.

Ainda no domínio social, destacou a implementação dos projectos “Escola da Família” com dois pólos em funcionamento, sendo uma no centro da cidade e outra em Chão Bom e Centro Municipal de Cuidados “Graciosa”, e ainda atribuição de rendimento de inclusão social a 110 famílias e que mais 54 pessoas passaram a beneficiar de pensão social.

Ainda neste sector, avançou que está a ser montando e que será inaugurada “brevemente” a Loja Social do Tarrafal e um ateliê de corte e costura que já conta com mais de 21 jovens formados.

Atribuição de kits para venda e revenda de produtos agrícolas a 25 jovens e para implementação de negócios a 17 jovens, atribuição de terrenos para produção agrícola em Achada Porto a 30 mulheres foram implementação do Sala de Primeiros socorros, reabilitação de habitação a um grupo de 31 famílias e com perspectiva de 64 casas, estando prevista ainda a reabilitação de 140 casas até 2020.

A nível da água, lembrou que em Mato Mendes, Achada Grande e em Achada Porto que já estão instalados painéis solares nos furos de abastecimento de agua, com vista a aumentar e reforçar o abastecimento de agua para o perímetro irrigado.

“Celebramos hoje 102 anos de história e de percurso. É sempre oportuno rever o caminho percorrido e definir as prioridades, outrora terra de repressão hoje Tarrafal é indiscutivelmente uma terra de liberdades. Guardamos a historio trilhamos novos caminhos, sempre sem, no entanto, perder de vista o percurso deste no torrão”, sublinhou.

O edil que saudou ainda a Revolução de 25 de Abril de 1974, tendo evocado todos os que perderam ou tiveram as suas vidas privadas em favor da liberdade no ex-Campo de Concentração, cujos presos políticos foram libertados a 01 de Maio do mesmo ano.

Por seu lado, os eleitos municipais Marcelo Correia (MpD, poder), e Ronaldo Cardoso (Partido Africano da Independência de Cabo Verde, oposição) são de opinião que os munícipes devem acompanhar as acções da Câmara Municipal, mas divergem quanto ao desenvolvimento do município e da equipa camarária.

Os eleitos municipais de ambas as bancadas que reconheceram que a agricultura, pesca e o turismo são as potencialidades daquele concelho que actualmente conta com uma população residente de 18.217 apelam a aposta nessas áreas.

Entretanto, enquanto o MpD diz que se tem feito algo, mas que ainda se precisa de mais, o PAICV diz que não vê investimentos e que esses sectores estão “abandonados”.

FM/FP

Inforpress/Fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos