Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Supressão de vistos para cidadãos europeus do espaço Schengen deve ser realidade a partir de Maio – PM

Cidade da Praia, 10 Abr (Inforpress) –  Cabo Verde está a criar condições para que a supressão de vistos para cidadãos europeus do espaço Schengen que queiram visitar o arquipélago, seja uma realidade já a partir do mês de Maio, garantiu hoje o primeiro-ministro.

Ulisses Correia e Silva fez essas considerações hoje, em declarações à imprensa na Cidade da Praia, no final de um encontro com o Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, que se encontra em Cabo Verde a cumprir uma visita de quatro dias, tendo acrescentado na ocasião que essa medida deve ser alargada também, à Inglaterra, já que o arquipélago recebe muitos turistas provenientes daquele país europeu.

“A partir de Maio queremos tornar efectiva a medida de isenção de vistos para cidadãos da União Europeia”, anunciou, frisando que por ser uma medida unilateral por parte de Cabo Verde, “exige tomadas de decisões para a sua efectivação e criação de todos os mecanismos para que não haja quebra de receitas que normalmente provêm dos vistos e garantir as condições do controlo a nível das fronteiras”.

Segundo o primeiro-ministro, este foi um dos assuntos abordados com o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, assegurando que são essas condições que faltam ser criadas para se poder avançar com a decisão de supressão de vistos aos cidadãos da UE, ressaltando que a medida vai ser neutra relativamente aos efeitos nas receitas, razão por que o país vai criar outras compensações para evitar a quebra de receitas, que em breve serão anunciadas.

“O objectivo é criar condições para potenciarmos ainda mais o turismo, o investimento e eliminarmos a barreira que normalmente os vistos colocam na livre circulação, mas integrado dentro de uma estratégia mais abrangente virada para a segurança das nossas fronteiras e documental, criando também condições para que sejamos integrados nas proximidades dos espaços económicos dinâmicos como é a União Europeia”, salientou.

Ulisses Correia e Silva acredita que haverá “ganhos mútuos”, quer relativamente à criação de condições para que os cidadãos, investidores e turistas europeus se sintam cada vez mais seguros em Cabo Verde, mas também para que tenham a noção do espaço contíguo à Europa, tendo em conta a proximidade existente.

Sustentou ainda, que a ideia é garantir também que Cabo Verde esteja associado a um processo de mobilidade que poderá ser desenvolvido mais tarde para moldes, que poderão também vir a beneficiar os cabo-verdianos na sua circulação a nível da Europa.

Conforme sublinhou, o encontro com Marcelo Rebelo de Sousa serviu, desta feita, para abordar a questão da mobilidade que, bilateralmente, pode ser implementado entre Cabo Verde e Portugal, assim como a nível da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), onde há uma iniciativa que Cabo Verde abraça, no sentido de garantir que a CPLP seja de facto espaço dos povos e onde a mobilidade possa ser uma realidade.

Da mesma forma, o encontro entre Ulisses Correia e Silva e Marcelo Rebelo de Sousa serviu para “revisitar” os compromissos que foram firmados na recente cimeira Cabo Verde/Portugal, reafirmar todo o interesse do país no reforço das relações com Portugal, mas também a nível das relações com a União Europeia, sem esquecer a revisão da parceria estratégica.

Esta tarde, Marcelo Rebelo de Sousa estará numa sessão solene da Assembleia Nacional, a ser realizada em sua homenagem e à noite participa na abertura do Atlantic Music Expo (AME).

DR/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos