Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

“Sucesso da economia digital depende das pessoas” – presidente da AICEP

Cidade da Praia, 23 Nov (Inforpress) – O presidente da Associação Internacional das Comunicações de Expressão Portuguesa (AICEP), João Caboz Fonseca, afirmou hoje, na Cidade da Praia, que o sucesso da economia digital depende das pessoas.

Aquele dirigente, que falava na abertura do XXVIII fórum da AICEP, tendo como tema “As pessoas e o trabalho na economia digital” salientou que nessa transformação digital em curso tudo aquilo que não pode ser digitalizado ou automatizado será “extremamente valioso”.

“Criatividade, imaginação, intuição, emoção, ética são características humanas, entre outras, que não podem ser digitalizadas e automatizadas e serão ainda mais importantes e valiosas no futuro”, sustentou.

João Caboz Fonseca acrescentou que as máquinas são “muito boas em simular”, mas “não em ser”, sublinhado que a tecnologia representa o “como” desta mudança e desta transformação para o digital, mas o homem representa o seu “porquê”.

“As pessoas são onde a verdade e o valor duradouro são criados, devendo nós abraçar a tecnologia, mas não nos transformarmos na tecnologia. As pessoas são o coração da competitividade e do crescimento na era da tecnologia inteligente e começa hoje a olhar para o trabalho, para o emprego, para as profissões e, assim também, para as organizações de uma forma diferente do passado”, especificou.

Conforme salientou, as novas formas de organização do trabalho já não passam pelos horários rígidos e o salário, sendo relevante, já não é necessariamente o mais importante, sendo mais valorizados benefícios como a protecção na saúde, a flexibilidade na prestação do trabalho, no local e no seu modo.

Neste sentido, desafiou as organizações a aceitar a simplificação e a digitalização, mas que proporcionem também aos profissionais as ferramentas necessárias ao seu crescimento, dotando-os das adequadas competências internas.

“A economia digital e o emprego”, “As novas tecnologias do trabalho”, “As pessoas e futuro do trabalho” e “A mudança nas organizações” são os temas que vão ser apresentados e debatidos durante este evento, que é quinto ser realizado em Cabo Verde

O objectivo é de ouvir vários especialistas e proceder-se a um intenso trabalho de reflexão e debate sobre o tema considerado oportuno para o sector das comunicações e analisar o rumo que deve ser seguido para acompanhar a evolução digital que o mundo está a assistir e a viver.

A cerimónia de abertura foi presidida pelo Vice-primeiro-ministro, ministro das Finanças e do Fomento Empresarial e da Economia Digital, Olavo Correia, que reiterou a escolha da economia digital como um dos aceleradores do desenvolvimento sustentável em Cabo Verde.

“Enquanto acelerador do desenvolvimento sustentável, a economia digital deve assim impulsionar mudanças e contribuir para acelerar o progresso e favorecer a realização da agenda do emprego digno, reduzindo ao mínimo a exclusão dos jovens e as desigualdades de género no mercado de trabalho”, sustentou.

O XXVIII fórum da AICEP conta com as presenças de presidentes, CEO, administradores e outros dirigentes das empresas operadoras de comunicações entre as quais os correios e encomendas, telecomunicações e comunicações electrónicas e conteúdos de televisão e media e das autoridades reguladoras do sector e membros da AICEP dos nove países e território de língua oficial portuguesa.

MJB/AA

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos