Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

“Sonho de jogar um Mundial por Cabo Verde é quase impossível” – Gégé

Paços de Ferreira, Porto, 06 Abr (Inforpress) – Gégé, futebolista do Paços de Ferreira, admitiu hoje ser “quase impossível” realizar o sonho de disputar um Mundial, em função do mau arranque e dos fortes adversários de Cabo Verde na fase de qualificação para o Rússia2018.

“O sonho de qualquer futebolista que representa a sua selecção é jogar um Campeonato do Mundo, mas tenho de ser realista e reconhecer que é quase impossível”, disse Gégé à agência Lusa.

Os ‘tubarões azuis’, nome pelo qual é conhecida a selecção de Cabo Verde (melhor equipa africana de 2016 para a FIFA, no 31.º lugar do mundo), perderam na estreia com o Senegal e depois na recessão ao Burkina Faso, nos dois casos por 2-0, faltando-lhes defrontar a África do Sul, e ocupam o último lugar no Grupo D, de que se apura somente o primeiro classificado.

“Estivemos a um passo do Mundial do Brasil, em 2014, depois de também termos iniciado a qualificação com duas derrotas, mas, no fim, perdemos essa possibilidade na secretaria, devido à utilização irregular de um jogador”, recordou o defesa, sem esconder a “frustração e o desgosto” pelo sucedido.

Com 28 internacionalizações e dois golos por Cabo Verde, Gégé deu conta de “uma fase de transição”, que se seguiu ao “momento menos bom” de Cabo Verde após a Taça das Nações Africanas (CAN) de 2015, concluída na fase de grupos.

“Houve uma mudança na federação e no comando técnico, com o regresso de Lúcio Antunes, treinador que conduziu Cabo Verde aos quartos de final [da CAN] em 2013, e, apesar das duas derrotas, com Senegal e Burkina Faso, que é apenas medalha de bronze da CAN2017, vi melhorias da equipa”, referiu.

A confiança na qualidade dos ‘tubarões azuis’, “uma selecção hoje mais evoluída” e “assente em jogadores ‘europeus’, principalmente de Portugal, França e Holanda”, não tolda, no entanto, a lucidez do defesa do Paços de Ferreira, da principal liga portuguesa de futebol.

“A selecção é boa, penso que estamos no bom caminho, mas temos de ser realistas e reconhecer que as perspectivas de qualificação para o Mundial na Rússia ficaram difíceis, pelo que, se calhar, a nossa maior preocupação e o nosso foco deva ser colocado sobretudo na qualificação para o CAN2019”, concluiu.

Cabo Verde, que em Março derrotou o Luxemburgo num particular por 2-0, com golos de Gégé e de Júlio Tavares, do Dijon, da principal liga francesa, volta a jogar a 28 de Agosto, quando receber África do Sul, na terceira jornada do Grupo D de qualificação para o Mundial2018.

Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos