Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Sociólogo alerta que há fuga de responsabilidade dos actores sociais na educação e motivação dos adolescentes

Cidade da Praia, 25 Jan (Inforpress) – O sociólogo Henrique Varela defendeu hoje que a família, escola e sociedade têm que estar em sintonia na educação e motivação dos adolescentes, mas admitiu que em Cabo Verde há uma fuga de responsabilidades entre esses actores sociais.

“A família, escola, e sociedade têm que estar em rede, tem que haver a cooperação, união, participação e nunca a competição entre esses actores porque o denominador é comum”, declarou, salientando que esse tal denominador é a educação e formação dos jovens.

Henrique Varela fez estas declarações à Inforpress, na cidade da Praia, à margem de uma conversa aberta sobre atitudes, motivação e responsabilidade, promovida pela direcção do liceu Cónego Jacinto, no quadro da celebração do seu 26º aniversário.

“Quando há um défice na educação o aluno vai ficar com lacunas na instrução porque o professor vai ter que cumprir o papel de casa e às vezes não dá tempo para ele preparar o cidadão através da instrução”, observou.

Para Henrique Varela, qualquer estudante ou trabalhador tem que estar devidamente motivado e incentivado para a realização das suas acções.

Neste sentido, defendeu que cada pessoa deve carregar as valências como atitudes, motivação e responsabilidade.

“Atitude é o combustível para a acção, a motivação é aquela força que guia e estimula o indivíduo para a realização da sua acção e o profissional tem que estar sempre com responsabilidade porque ele vive num ambiente” explicou, salientando que estando em grupo as pessoas têm que transmitir valores.

A directora do liceu Cónego Jacinto, Dedaltina Tavares, demonstrou que esta palestra é sempre importante, uma vez que estão sempre a falar com os alunos e a motivá-los para melhorarem o comportamento na escola.

“Actualmente deparamos com grandes problemas de comportamento dos alunos, se bem que, graças a Deus, este ano não temos tido grandes problemas”, reconheceu, frisando que esta iniciativa é uma forma de trabalhar na prevenção.

WM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos