Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Sobe para dez o número de mortos devido a bebida alcoólica adulterada em Luanda

Luanda, 27 Abr (Inforpress) –  O número de vítimas mortais da ingestão de uma “caipirinha” adulterada feita com combustível, nos arredores de Luanda, aumentou para dez, segundo autoridades locais citadas pela Rádio Nacional de Angola (RNA).

O caso ocorrido no bairro da Caop, em Viana, segundo noticiou hoje a rádio pública angolana, envolve uma mistura tóxica de bebidas a qual foi dado o nome de “caipirinha do azar”, composta por “água do chefe” [bebida artesanal destilada, feita de açúcar e fermento], capassarinho [um fruto com efeito alucinogénio] e combustível JET A1, para aviões.  

Segundo informações recolhidas pela RNA junto da administração do município de Viana, que confirmou a existência de mais duas vítimas mortais a acrescentar ao interior balanço.

As vítimas têm idades entre 14 e 59 anos e entre estas estará o fornecedor dos ingredientes.

A vendedora da bebida já foi detida pela polícia juntamente com três acompanhantes.

Além das dez vítimas mortais, outras pessoas foram encaminhadas para os hospitais Josina Machel e Capalanca.

O coordenador da Comissão de Moradores, António Costa, adiantou que a bebida provoca sintomas como dor de cabeça, do corpo, enjoos, mal-estar geral, dificuldades para andar, além da perda de visão.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos