Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

SITTHUR pede explicações ao Governo sobre despedimentos na Cabo Verde Handling

Cidade da Praia, 11 Mai (Inforpress) – O Sindicato de Transportes, Telecomunicações, Hotelaria e Turismo (SITTHUR) pediu hoje explicações ao Governo, no sentido de esclarecer se o Executivo deu aval positivo nos despedimentos dos trabalhadores da Cabo Verde Handling.

Numa nota enviada à Inforpress, o SITTHUR explicou que a administração da Cabo Verde Handling mandou distribuir cartas de rescisão de contratos de trabalho a vários trabalhadores, para produzirem efeitos ainda no decorrer deste mês.

Segundo o comunicado, os trabalhadores dessa empresa estão, por um lado, “estupefactos” e, por outro, “revoltados”, com essa iniciativa, nestes tempos de crise e de confinamento que se está a viver no País.

Nesta linha, pediu esclarecimentos do Governo, uma vez que, indicou, a rescisão de contratos de trabalho promovida pela administração da CV Handling “entra em contradição” com as medidas anunciadas de mitigação dos efeitos e das consequências da pandemia, evitando o desemprego e garantindo rendimentos aos trabalhadores e às famílias.

“Nós queremos saber se o Governo deu aval positivo nesta questão, porque não faz sentido aprovar uma lei para depois se verificar o incumprimento das mesmas, por uma empresa”, questionou o secretário permanente do SITTUR, Carlos Lopes, em declarações à Inforpress.

Segundo informou, o SITTHUR já fez chegar a questão ao conhecimento do vice-primeiro ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, e ao ministro dos Transportes, Carlos Santos, pedindo intervenção “para travar esses despedimentos”, mas sublinhou que “lamentavelmente, remeteram-se a um silêncio total sobre o assunto, até este momento”.

O SITTHUR denunciou também que os trabalhadores da Cabo Verde Airlines ainda não receberam o salário referente ao mês de Abril, referindo não compreender esse atraso, sabendo que a esmagadora maioria dos trabalhadores se encontra em lay off.

No seu entender, “esse atraso é incompreensível”, uma vez que “o vice-primeiro ministro e ministro das Finanças fez saber, publicamente, que o Governo já tinha garantido uma solução” para o pagamento dos salários aos trabalhadores da Cabo Verde Airlines para os próximos três meses.

“Os trabalhadores da Cabo Verde Airlines encontram-se numa situação muito difícil, de há bastante tempo a esta parte”, pode-se ler no comunicado.

Por fim, o SITTHUR solicitou à administração da empresa, bem como ao Governo, a “tomarem medidas” para se evitar, no futuro, “a repetição do atraso” no pagamento dos salários aos trabalhadores.

HR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos