SISCAP denúncia “letargia” da IGT e do INPS em resolver violação dos direitos dos trabalhadores em várias instituições

Cidade da Praia, 15 Jun (Inforpress) – O SISCAP denunciou hoje a “letargia” da Inspecção Geral do Trabalho e do Instituto de Previdência Social, alegando que as entidades “pouco estão a fazer” para resolver os direitos de trabalhadores de várias instituições que estão a ser violados.

A denúncia foi feita pelo vice-presidente do Sindicato da Indústria, Serviços, Comércio, Agricultura e Pesca (SISCAP), Francisco Furtado, explicando que há um conjunto de notas enviadas a essas instituições, entretanto, permanece a ausência total de resposta das solicitações.

“Fizemos várias referências a essas instituições, com pedido de intervenção relativamente a alegadas violações dos direitos adquiridos dos trabalhadores em diversas instituições em Santiago, bem como da ilha do Fogo”, avançou o sindicalista à Inforpress.

Segundo referiu, em causa estão questões relacionadas com a inscrição dos trabalhadores no INPS, assim como uma actualização salarial.

“Temos insistido junto das instituições, mas sequer nos deram um cavaco a respeito das nossas solicitações”, disse, exigindo uma intervenção mais célere para evitar a violação dos direitos fundamentais dos trabalhadores.

O representante dos trabalhadores da ilha do Fogo e representante dos vigilantes de segurança privada, Fernando Andrade, apelou à “mão dura” da IGT e fiscalização do INPS para com o patronato, tendo em conta que, sustentou, essa situação vem se arrastando por mais de um ano.

“Pedimos a quem de direito que tome as medidas, caso contrário, as entidades patronais continuarão com a mesma filosofia”, sublinhou.

De acordo com o SISCAP, caso o IGT e o INPS continuem no silêncio, a organização e os trabalhadores vão procurar novas formas de luta.

HR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos