Síria: 43 mortos em explosão junto a autocarros que retiravam civis de Alepo

Rachidine, Síria, 15 Abr (Inforpress) – Pelo menos 43 pessoas morreram hoje num atentado com uma camioneta armadilhada junto a autocarros que retiravam civis e combatentes de Alepo, no norte da Síria, de acordo com um novo balanço do Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Num primeiro balanço tinham sido contabilizados 24 mortos. “Houve feridos que acabaram por sucumbir aos ferimentos e estamos a encontrar mais cadáveres”, indicou o Observatório, citado pela Agência France Presse.

Entre as vítimas estão 38 pessoas retiradas das localidades de Foua e Kafraya, quatro rebeldes que guardavam os autocarros numa zona de trânsito a oeste de Alepo e uma pessoa que o Observatório não conseguiu identificar.

Os autocarros estavam no local para transportar cerca de cinco mil pessoas retiradas na sexta-feira de Foua e Kafraya, duas localidades controladas pelo regime que estavam cercadas pelos rebeldes, em cumprimento de um acordo que permitiu a evacuação simultânea de duas localidades rebeldes cercadas pelo exército sírio.

As pessoas retiradas na sexta-feira estavam paradas naquele local devido a desentendimentos que impediram que seguissem viagem.

Os que foram retirados das localidades controladas pelo regime deviam seguir para Damasco e Latakia e os das localidades rebeldes para a província de Idlib.

Na sexta-feira, mais de sete mil pessoas foram retiradas de Foua e Kafraya (cinco mil) e das localidades rebeldes de Madaya e Zabadani (2.200), segundo o Observatório.

Lusa/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos