Serviços e associações sensibilizam indivíduos para a inclusão de pessoas com deficiência

Cidade da Praia, 29 Nov (Inforpress) – Uma dezena de serviços e associações reuniram-se hoje, na Praça Alexandre Albuquerque (Cidade da Praia) para, através de uma exposição de artigos e materiais sensibilizarem indivíduos para uma maior inclusão de pessoas com deficiência.

No evento promovido pelo Serviço de Desenvolvimento de Pessoas com Necessidades Especiais (SDPNE) para assinalar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, que se assinala a 03 de Dezembro, participa a Câmara Municipal da Praia com duas tendas para atendimento de crianças com necessidades especiais.

“O que nós trazemos a esta feira foi com a intenção de dar um espaço de lazer e atendimento às crianças com necessidades especiais”, disse uma representante da autarquia da Praia.

Para o coordenador da Equipa Multidisciplinar de Apoio a Educação Inclusiva (EMAEI), Vitorino Ramos, a contribuição da equipa que luta para que haja “mais educação e mais inclusão”, foi trazer ao público um conjunto de materiais de apoio às crianças com necessidades educativas especiais.

“São equipamentos que usamos no atendimento de crianças com necessidades educativas especiais, isso dependendo de dificuldades de cada aluno, em que usamos o equipamento que mais se adapta a sua necessidade”, disse, sublinhando se tratar de materiais para pessoas cegas, crianças com paralisia cerebral e dificuldades de coordenação motora.

Já o stand da Associação Cabo-verdiana de Promoção e Inclusão das Mulheres com Deficiência (APIMUD), dirigida por Naldi Veiga levou à exposição um conjunto de materiais elaborados por mulheres com deficiência que inclui corte e costura, peças de artesanato e confeções de doces.

A Associação dos Deficientes Visuais de Cabo Verde (ADEVIC), segundo Carlos Mascarenhas, levou um conjunto de equipamentos de utilidade para a educação e o bem-estar das pessoas cegas.

“Aqui estamos a expor os serviços que a ADEVIC presta, os materiais que utilizamos no dia-a-dia para a educação das pessoas cegas, assim como produtos elaborados pelos nossos associados após uma formação denominada Cinco Sentidos”, informou.

Para a realização da Feira Inclusiva o SDPNE contou com o apoio da UNICEF Cabo Verde, Comissão Nacional para os Direitos Humanos e a Cidadania, Câmara Municipal da Praia e a Federação Cabo-verdiana das Associações de Pessoas com Deficiência (FECAD).

 

PC/FP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos