Seminário sobre “economia social e solidária” defende criação de colectivo das instituições no município da Praia

Cidade da Praia, 14 Set (Inforpress)- O seminário de socialização dos resultados do estudo sobre a realidade e perspectiva da Economia Social e Solidária na Cidade da Praia defendeu hoje a criação do colectivo das instituições do município da Praia.

Essas são, entre outras, as recomendações saídas do encontro, promovido pelo Centro de Inovação em Tecnologias de Intervenção Social para o Habitat (Citi-Habitat), que decorreu na Cidade da Praia, nos dias 13 e 14 deste mês e que contou com a participação das organizações que participaram do inquérito e os parceiros, nomeadamente as Nações Unidas, o município da Praia e as universidades.

O encontro definiu a criação do colectivo das instituições da economia social e solidária do município da Praia, onde foi eleita uma coordenação com mandato de dois anos rotativo e funcionará como um espaço de partilha de reflexão sobre políticas de capacitação e, sobretudo, de promoção de eventos para uma maior divulgação das actividades, mas também do impacto das intervenções das entidades da economia social e solidária na capital.

Segundo assegurou o presidente da Citi-Habitat, Jacinto Santos, o seminário recomendou a capacitação das instituições de economia social e solidária existentes na cidade da Praia, o reforço institucional, sobretudo, ao nível da capital, criação da capacidade técnica para poderem monitorar acompanhar na formulação e execução de políticas de economia social e solidária do concelho.

“Identificamos como eixo central o desenvolvimento de políticas para uma maior emancipação e responsabilização das mulheres no tecido associativo na cidade, sobretudo na liderança”, disse, lembrando que embora sejam maioritárias, elas, órgãos sociais, estão em minorias, daí a necessidade de um “conjunto de políticas de apoio para permitir que as mesmas exerçam efectivamente a sua cidadania no contexto da economia social e solidária”, constatou.

O encontro concluiu ainda que é preciso ter em conta que o conceito da economia social e solidária é um sistema económico que vai permitir trocas comerciais entre as diversas organizações e empreendimentos que actuam na prestação de serviços na criação de emprego, de modo a funcionarem em rede.

Na ocasião, o presidente da Citi-Habitat, Jacinto Santos, congratulou-se com o engajamento da Câmara municipal da Praia, que se comprometeu em trabalhar para criar um plano de promoção e desenvolvimento da economia social e solidária, medida essa que, no seu entender, será um reforço extraordinário para o processo de desenvolvimento económico local.

O estudo, realizado em Maio deste ano, foi financiado pelo Fórum Global de Economia Social, com sede em Seoul e abrangeu um total de 73 organizações da economia social e solidária da Cidade da Praia.

AV/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos