Semana Internacional do Teste em Cabo Verde foi  “bastante positivo” – organização (c/áudio)

Cidade da Praia, 29 Nov (Inforpress) – A secretária executiva da VerdeFam, Elisabete Xavier, disse hoje à Inforpress que o balanço da Semana Internacional do Teste em Cabo Verde é “bastante positivo” e que superou as expectativas da organização,  em termos de adesão.

Segundo aquela responsável, por causa da “grande adesão” por parte do público a Associação Cabo-verdiana de Protecção da Família (VerdeFam) viu-se obrigada a procurar mais testes para satisfazer os pedidos.

”Tínhamos  previsto uma média de 280 a 300 testes, mas tivemos que adquirir mais por causa da adesão do público à realização destes testes”, precisou, indicando que as doenças diagnosticadas dizem respeito a HIV/Sida, as hepatites A, B e C e a sífilis

Em declarações à Inforpress, Elisabete Xavier revelou que durante a semana, período em que decorreram os testes, foram encontrados um a dois casos de cada uma das doenças, com destaque para a hepatite B e sífilis.

“A hepatite B foi a que mais foi encontrada durante os testes”, garantiu a secretária executiva da  VerdeFam, para quem o objectivo da testagem visava fazer as pessoas saber qual era a sua situação perante essas infecções, “a fim de procurarem tratamento atempado e os cuidados necessários”.

Instada sobre em qual dos géneros se detectaram mais infecções, afirmou que foi em ambos.

Trata-se da primeira iniciativa da VerdeFam, de acordo com a sua responsável, pelo que se cingiu à ilha de Santiago.

“Acreditamos que esta iniciativa é para continuar anualmente e vamos advogar junto dos nossos parceiros estratégicos, neste caso a Coalition Plus, a fim termos condições para estendermos esta actividade a todo Cabo Verde”, desejou Elisabete Xavier.

A Coalition Plus, uma rede internacional de luta contra a SIDA e hepatites virais, da qual a VerdeFam é parceira, tem como objectivo chamar a atenção para a importância do rastreio, o primeiro passo para uma resposta eficaz às epidemias.

Fundada em 2008, esta organização actua em 52 países e conta com cerca de 100 organizações da sociedade civil.

A primeira edição da Semana Internacional do Teste foi marcada pelo rastreio em contexto comunitário, em várias localidades. Durante a semana, os técnicos puderam esclarecer questões e a organizar acções de sensibilização para a importância do rastreio através da distribuição de preservativos.

LC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos