Selecção Feminina de Futebol é um grande instrumento de divulgação e promoção dos direitos e da igualdade de género – primeira-dama

Cidade da Praia, 15 Nov (Inforpress) – A primeira-dama afirmou hoje que Cabo Verde está a dar um passo importante na criação da Selecção Feminina de Futebol que considerou como um grande instrumento de divulgação e promoção dos direitos, da igualdade e equidade de género.

Lígia Fonseca, que é também madrinha da Selecção Feminina de Futebol, fez estas afirmações em declarações à imprensa, após ter recebido hoje a equipa nacional feminina no Palácio da Presidência.

Na ocasião, sublinhou que este é um momento histórico para o país e que confirma o que a sociedade cabo-verdiana no seu todo tem feito para que sejam concedidas as mesmas oportunidades às mulheres.

“As mulheres, hoje, estão em todo o lado onde queiram estar. Muitas vezes é difícil, tem que se batalhar, costuma-se dizer duas vezes mais que os homens, mas o certo é que está demonstrado que as mulheres podem fazer que os seus sonhos e as suas determinações sejam realidade”, asseverou, salientando que existe mais consciência na sociedade cabo-verdiana e que “o empoderamento feminino é importante na construção de uma sociedade mais justa e igualitária”.

Na sua opinião, o trabalho em equipa na consolidação e no fortalecimento da selecção de futebol feminino irá confirmar que as mulheres podem também jogar futebol, realçando que enquanto madrinha irá “trabalhar para transmitir a mensagem, um percurso de sucesso que as mesmas podem ascender”.

Neste sentido, ressaltou que Cabo Verde está a dar “um passo importante” e a mostrar muita inteligência, ao responder ao desafio lançado pela entidade maior do futebol mundial, a  FIFA, que é o de apostar no futebol feminino e nos jovens.

“Cabo Verde está a mostrar muita inteligência, os nossos parabéns à selecção, à sociedade cabo-verdiana,  por estar a acompanhar este passo,  de modo de criarmos as condições para que as mulheres possam também vingar, realizar-se neste grande desporto que é o futebol”, declarou, ressalvando que com o futebol “unimos o país”, isto porque, finalizou, o “mesmo tem o poder de incentivar o que há de melhor nas pessoas”.

Cabo Verde defronta esta sexta-feira, 16, no Estádio Nacional, a congénere da Guiné-Bissau, partida que servirá também de estreia da sua selecção feminina.

Lista das convocadas:

Guarda-redes: Dilvânia Brito Teixeira – Mindelense (São Vicente); Jacinta Rodrigues – FC Llana (Sal).

Defesas: Heidy Mara Ramos Dos Santos – Mindelense (São Vicente); Varsénia da Luz – Mindelense (São Vicente); Lariza Rocha – FC Llana (Sal); Evy Mendes – Atletas de Cristo (Santiago); Danilea Levy – Dorense FC (Sal); Joseane Fernandes – Seven Stars (Santiago).

 Médias: Maria Cabral – Seven Stars (Santiago); Simónica Duarte – Black Panthers (Santiago); Jocilene Martins – FC Llana (Sal); Lúcia Moniz – Seven Stars (Santiago); Caroly Tomar – FC Llana (Sal).

Avançadas: Lais Spencer – FC Llana (Sal); Silvana Santos – FC Llana (Sal); Ronise Monteiro – Atletas de Cristo (Santiago); Ivania Moreira – Seven Stars (Santiago); Wendy Cristy Fonseca – Mindelense (São Vicente); Loide Miranda – Madeirense (São Vicente); Irlanda Lopes – Águias Vermelhas (Fogo); Elisiane Semedo – ADEC (Santiago); Yarine da Graça Neves – Madeirense (São Vicente).

CM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos