São Vicente: Vereadores da UCID e PAICV dizem-se dispostos a “esquecer tudo que se passou e cooperar a favor do município” (c/áudio)

Mindelo, 19 Nov (Inforpress) – Os vereadores da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) e do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) afirmaram-se hoje, no Mindelo, dispostos a “esquecer tudo que se passou e a cooperar a favor de São Vicente”

Esta garantia foi dada por Anílton Andrade, vereador eleito pela UCID, após um encontro destes autarcas com o Presidente da República, José Maria Neves, para falar sobre a situação de desentendimento com o presidente da Câmara Municipal de São Vicente, eleito pelo Movimento para a Democracia (MpD).

Segundo Anilton Andrade, que falou à imprensa em representação aos vereadores dos partidos da oposição, devido a esse desentendimento, em alguns momentos os “posicionamentos públicos não foram muito bons”, mas têm estado com “muita inteligência emocional para relativizar” tudo e continuarão sempre dispostos a “chegar a bons entendimentos a favor do município de São Vicente”

“Reiteramos toda a nossa boa disposição para cooperar e reiteramos que estamos dispostos a esquecer tudo o que se passou e cooperar. Não sabemos bem ao certo o que temos em mãos para fazer isso, mas nós garantimos ao senhor Presidente da República que da nossa parte nós vamos cumprir. Portanto, estamos abertos para consensos, é bom referir que temos o memorando de entendimento que deve ser cumprido para que todos desempenhem as suas funções na câmara de São Vicente”.

Segundo Anilton Andrade, até o desfecho do processo de pedido de perda de mandato que submeteram ao tribunal contra Augusto Neves, a câmara deve funcionar e, havendo um bom entendimento de todos os actores políticos, estão dispostos para que ela  funcione normalmente. “Aquilo que for o entendimento dos tribunais nós cadamos”, garantiu Anilton Andrade.

O político negou que haja disputas de poder dentro da câmara de São Vicente, tal como disse a presidente da Assembleia Municipal, ou que haja problemas pessoais, conforme alegou Augusto Neves.

O mesmo afirmou que os colegas estão “esperançosos de que os conselhos do Presidente da República possam ser ouvidos e colocados em prática”.

“Nós tivemos um bom diálogo com o Presidente da República e ele teceu comentários muito importantes e tem uma boa leitura sobre como ultrapassar a situação de impasse ou de crise que está na câmara municipal de São Vicente”, explicou a mesma fonte para quem o PR pediu “que haja alguma contenção nos pronunciamentos públicos, sobretudo que seja utilizado uma boa linguagem, e que haja uma busca contínua de consensos”.

CD/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos