São Vicente: UCID liga aumento de desemprego a “ano atípico” mas pede a atenção do Governo

Mindelo, 04 Abr (Inforpress) – O presidente da UCID pediu hoje ao Governo para ter em “linha de conta” os dados recentes do INE sobre o desemprego e que trate de “lançar medidas de política” conducentes à criação de “mais empregos”.

O líder da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID, oposição), António Monteiro, que falava em conferência de imprensa, pôs de lado culpabilizar pela situação quer o MpD (no poder), “porque começaram a governar em Abril de 2016”, quer o PAICV (anterior governo) que “deixou a governação no mês de Março”, e ligou o aumento do desemprego para 15 por cento (%) ao “ano atípico” de 2016.

A verdade “nua e crua”, pontificou, no entanto, a mesma fonte, é que, ao invés de uma diminuição do desemprego, registou-se um aumento para 15%, o que “equivale dizer que mais 10 mil pessoas estão agora no desemprego”, segundo Monteiro, que citou números do Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Sobre a reacção do Governo aos dados do INE, António Monteiro considerou que se tratou de um acto de “desculpabilização” quando o ministro da Economia veio dizer que o aumento do desemprego justifica-se pelo facto de ter havido mais pessoas a procurar emprego.

“Para nós este dado é falso porque é o INE que o contraria, pois não há relação directa entre a taxa de actividade e o desemprego”, concretizou o líder da UCID, que se disse ainda “preocupado” quando o Governo veio dizer que, neste momento, um terço do que tinha proposto para cinco anos foi alcançado.

Ao “ler” os dados do INE, a UCID constata, segundo o seu líder, que o desemprego “aumenta consideravelmente” nas pessoas dotadas de nível académico secundário e pós-secundário (médio e superior), na camada juvenil e nas mulheres.

“Isto quer dizer que a economia do país não está devidamente organizada para absorver mão-de-obra qualificada e altamente qualificada e que há falta de política vocacionada para os mais jovens terem a possibilidade de garantirem o seu ganha-pão”, acusou António Monteiro.

“As promessas feitas pelo Governo do MpD até agora não surtiram efeito e gostaríamos que o executivo levasse em conta os recentes dados do INE para lançar medidas de política conducentes a criação de mais emprego em Cabo Verde”, concluiu António Monteiro.

AA/ZS

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos