Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: UCID anuncia pedido de auditoria ao Ministério das Infra-estruturas sobre entrega de casas da Classe A (c/áudio)

Mindelo, 04 Out (Inforpress) – O vice-presidente UCID, João Luís, disse hoje que o partido vai pedir uma auditoria ao Ministério das Infra-estruturas sobre a entrega das 80 casas da classe A do Programa Casa Para Todos, em Chã de Vital.

O dirigente da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID, oposição) que falava em conferência de imprensa, na sede do partido em São Vicente, defendeu que houve “falta de transparência” na entrega dessas casas porque o presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, escolheu “quem ele quis” e “não priorizou” pessoas de baixa renda, familiares monoparentais e portadores de deficiência.

“Temos uma informação de fonte segura de que o presidente da câmara rasgou a lista que recebeu dos serviços sociais e fez convites por telefone a pessoas para receber as casas,” denunciou João Luís.

Segundo a mesma fonte, apenas 30 por cento (%) das pessoas que receberam as casas respondiam aos critérios e as outras 70% foram a convite de Augusto Neves.

Conforme o vice-presidente da UCID, o partido já pediu informações várias vezes nas sessões da Assembleia Municipal sobre os critérios usados na distribuição dessas moradias, mas o presidente da câmara, acusou, faz “orelhas moucas” e “não fornece” as informações.

No seu entender, a autarquia “não fez uma reavaliação” dos pedidos para ver se houve “aumento ou redução” nos agregados familiares, porque “há casos” em que “um agregado de dois membros” conseguiu um apartamento de três quartos, quando “não havia necessidade.”

Para além disso, acrescentou, as famílias foram lá morar sem água potável e sem luz eléctrica e recorrem ao serviço de auto-tanques, para ter água, e velas para iluminar as casas.

As 2.088 casas de Classe A construídas no quadro do Programa Casa para Todos pertenciam à Imobiliária Fundiária e Habitat (IFH) mas, em Fevereiro de 2017, o Governo transferiu as mesma para os municípios através da assinatura de um memorando de entendimento com a Associação Nacional dos Municípios de Cabo Verde.

Dessa forma, a Câmara Municipal de São Vicente passou a gerir 232 habitações.

CD/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos