São Vicente: Trabalhos de remoção do navio Soby iniciam-se com “mergulho minucioso” por especialistas

 

Mindelo, 17 Abr (Inforpress) – Os trabalhos de remoção do navio Soby no terminal de cabotagem do Porto Grande do Mindelo iniciaram-se ao meio da manhã de hoje com um “mergulho minucioso” de especialistas do navio Neptune, de bandeira espanhola.

Segundo o Capitão dos Portos do Barlavento, António Duarte, que na manhã de hoje se reuniu com a tripulação do navio Neptune, contratado para o efeito, e entidades envolvidas no processo de remoção da embarcação, o mergulho foi uma forma de os especialistas se aquilatarem do estado sub-aquático do Soby.

“Os trabalhos vão começar logo de seguida, num primeiro momento para remover o combustível nos tanques do navio e dos camiões”, concretizou a mesma fonte, que ajuntou que em primeiro lugar será efectuada a limpeza do navio, para evitar derrame de combustível, e ter-se “a certeza de que não haverá riscos de poluição”, e só depois os trabalhos de endireitamento do navio.

No entanto, o responsável admitiu que o plano de remoção previamente concebido, sendo “dinâmico”, pode “sofrer ou não ajustes” de acordo com resultados do mergulho.

Certo é que previsão aponta para 14 dias de trabalho de remoção do Soby, mas António Duarte lançou a esperança de que esse número de dias possa vir a ser reduzido tendo em conta, concretizou, a experiência da companhia encarregada de efectuar o trabalho.

“Todas as medidas serão tomadas para se evitar mais transtornos na operação neste terminal que está a ser utilizado pelo navio Inter-ilhas”, concluiu António Duarte.

O navio Soby, da companhia Oceano Made, está assentado ao fundo de um dos berços do cais de cabotagem do Porto Grande do Mindelo desde o passado dia 24 de Abril, dificultando a ancoragem do navio Mar de Canal que liga diariamente Santo Antão a São Vicente.

Devido a este constrangimento, o navio da companhia Armas tem, desde então, partilhado o cais internacional com os cargueiros internacionais e com navios cruzeiros, situação que está a criar constrangimentos à Enapor, empresa que administra os portos nacionais.

Depois de reflutuado, o navio Soby, roll-on roll-off de 44,5 metros de comprimento, com capacidade para transportar 255 toneladas, deverá ser removido para uma área a ser indicada pelas autoridades marítimas em função das decisões do seu armador.

AA/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos