São Vicente: “Ter a delegação da Sociedade Cabo-verdiana de Música é um passo para consolidar Mindelo como centro da cultura” -Governante

Mindelo,04 Ago (Inforpress)- O ministro da Cultura disse hoje, no Mindelo, que ter a delegação da Sociedade Cabo-verdiana de Música em São Vicente é um passo para consolidar Mindelo como o centro da cultura e das indústrias criativas no País.

Abraão Vicente teceu estas considerações ao presidir à cerimónia da inauguração da delegação da Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM) que vai servir a ilha de São Vicente e as ilhas de Santo Antão e São Nicolau.

Segundo o ministro, “é muito importante” ter uma sede da SCM em São Vicente, “onde os autores possam se encontrar, defender os seus direitos e sentir que existe de facto a defesa dos direitos autorais”.

Para Abraão Vicente o facto desta sede estar na Escola Municipal de Música é um casamento perfeito pela importância que esta instituição teve na formação de músicos da ilha.

Na mesma linha, o presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, explicou que abrir essa delegação na escola de música é “homenagear grandes mestres da música cabo-verdiana e muitos músicos que passaram pela Banda Municipal”.

O autarca sublinhou ainda o simbolismo de inaugurar o espaço em Agosto, mês em que “as suas duas primeiras semanas” representam “momentos altos da música em São Vicente” por causa dos eventos realizados.

Por sua vez, a presidente da SCM, Solange Cesarovna, explicou que a delegação da sociedade em São Vicente é a realização de um sonho que se alimentava há muito tempo.

Ao mesmo tempo, ajuntou, é o cumprir de uma visão da assembleia geral e da direcção da SCM para responder aos anseios e pedidos legítimos dos membros autores, compositores, artistas de música, parceiros utilizadores de música, promotores de eventos e de todos os que vivem a música.

“Abrir a delegação da SCM na Escola de Música tem tudo a ver com a protecção dos direitos dos autores, tem tudo a ver com a valorização da profissão de compositor e de músico porque sem escola não poderemos também ter mais e melhor produção artística, porque é nesta escola que encontramos as nossas referências”, afirmou a mesma fonte.

A mesma lembrou que foi nessa “emblemática Escola Municipal da Música”, que tem como patrono o maestro e professor Nhô Reis (José Alves dos Reis), e por onde passou muitos músicos, como Morgadinho, Luís Morais e outros que “orgulha e inspira” os músicos actuais para continuar a trajectória.

CD/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos