São Vicente: Sindicato anuncia pré-aviso de greve de três dias dos trabalhadores do IEFP (c/áudio)

Mindelo, 26 Nov (Inforpress) – O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (Sintap)  anunciou hoje um pré-aviso de greve de três dias dos trabalhadores Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) devido a não publicação do Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS).

Em conferência de imprensa hoje, na sede dos sindicatos no Mindelo, o secretário permanente do Sintap, Luís Lima Fortes, explicou que a greve está prevista para os dias 8, 9 e 10 de Dezembro, e que já conta com a assinatura de 80 por cento (%) dos 112 trabalhadores da instituição, que estão dispostos a partir para a greve caso o Governo não publique o PCCS.

Segundo o sindicalista, o motivo prende-se com a não publicação do PCCS cuja mediação para a elaboração de uma proposta do documento aconteceu em 2017, entre os sindicatos e a IEFP, um processo que, conforme Luís Lima Fortes, “consumiu tempo, energia e recursos significativos”.

“No dia 9 de Setembro de 2019 o IEFP entregou ao Governo  uma proposta do PCCS  e a respectiva grelha salarial, acordado entre a instituição e o IEF, depois de anos de negociação, tudo no sentido de enquadrar os funcionários do IEFP numa carreira digna, justa e próspera”, explicou a mesma fonte, destacando a contribuição dos trabalhadores do instituto na promoção do emprego e formação profissional em Cabo Verde.

No entanto, para este sindicalista, os trabalhadores do IEFP “não são valorizados nas suas carreiras, o reconhecimento do trabalho prestado não se traduz na justiça laboral e no incentivo à uma carreira digna”.

Luís Lima Fortes afirmou que desde Setembro de 2020, altura em que os sindicatos apresentaram a última proposta com “alterações significativas” do PCCS à secretária de Estado da Modernização Administrativa, na presença dos representantes do IEFP, “não há nenhuma informação e garantia sobre a aprovação” do documento por parte do Governo.

“Apenas sabemos que está no gabinete do vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças”, adiantou o sindicalista, para quem o PCCS está em conformidade com as normas legais, pelo que “a secretária de Estado recomenda a sua homologação pelo vice-primeiro ministro”.

O secretário permanente do Sintap mostrou-se também preocupado por se estar no fim do ano económico “sem notícia da aprovação do documento e da lista de transição dos funcionários do IEFP”.

Uma preocupação que, disse, aumenta “quando se sabe que no Orçamento do Estado para 2021 já está indicado para não aprovação de PCCS, de promoções, progressões e pendências”.

Luís Lima Fortes informou ainda que o sindicato entregou o pré-aviso de greve hoje ao ministério das Finanças e espera dialogar no sentido de ver a aprovação do documento ainda este ano.

No entanto, revelou que caso o PCCS for publicado até o dia 7 de Dezembro, o sindicato poderá cancelar o pré-aviso de greve.

CD/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos