Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Sector da Cultura terá orçamento abaixo de um por cento em 2022- Ministro da Cultura (c/áudio)

Mindelo, 04 Out (Inforpress) – O ministro da Cultura disse hoje, no Mindelo, que a cultura terá um orçamento abaixo de um por cento em 2022, mas continuará a lutar por um orçamento que justifique o peso do sector na internacionalização do País.

Abraão Vicente falava à imprensa após presidir a abertura do VII Encontro Internacional sobre Educação Artística que decorre até quarta-feira, na Faculdade de Educação e Desporto (FaED), em São Vicente, com mais de 30 investigadores nacionais e internacionais.

Segundo o governante, os recursos são muito importantes pelo que tem apelado aos vários agentes que não basta apenas pedir verbas ao Ministério da Cultura. É preciso, defendeu, que tenham consciência do impacto do Orçamento do Estado na definição e na abrangência dos apoios que o ministério dá durante o ano.

“O Ministério da Cultura não pode ser só apoio, não pode ser só fomento às artes. Tem toda a parte estrutural ligada à investigação, à programação, à manutenção patrimonial e à construção de infra-estruturas de apoio às artes que também tem que ser valorizado. Mas nós continuamos abaixo de um por cento (%) no sector da Cultura”, avançou o ministro.

Abraão Vicente disse que “compreende e que tem empatia para com a situação que o País vive, pelas dificuldades, pela dívida que tem, porque em três anos perdeu 60 milhões de contos”, mas irá “continuar a lutar por um orçamento que justifique o peso que a Cultura tem na internacionalização de Cabo Verde”.

“Este ano de 2022 teremos um orçamento nominal abaixo de um por cento, nós esperamos introduzir alguns projectos nomeadamente ligados à museologia, à requalificação do nosso parque museológico, através do plano operacional do turismo e esperamos que, com a chegada de mais turistas e a normalização, o fundo do turismo também nos disponibilize mais verbas não só para o fomento, mas também para outros programas que nós temos em carteira”.

Questionado pela Inforpress sobre o Fórum dedicado ao Carnaval, que deveria ser realizado no mês de Julho, em São Vicente, o ministro da Cultura avançou que a ideia é realizar o encontro até ao final deste ano.

“Será mais um encontro para perceber os desafios e anotar qual é a verba. Ainda esta semana devemos atingir os 80 % e conseguir mais uma vez fazer com que o Fundo de Turismo financie, pelo menos, o valor de 2019 que são 10 mil contos a nível nacional. Mas há a ideia de reforçarmos esse valor, há essa indicação da parte do primeiro-ministro, agora precisamos é de concretizar a retoma da economia para que possamos ter acesso a essas verbas”, explicou o ministro.

Questionado ainda sobre o estudo que deveria avaliar o retorno económico do investimento que o Estado tem feito no Carnaval, que Abraão Vicente também tinha anunciado, o mesmo disse que “o estudo não foi realizado porque está-se numa retoma lenta e sem recursos não é possível”.

O governante garantiu que o Ministério da Cultura está a tentar pedir às organizações internacionais sediadas em Cabo Verde, nomeadamente, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e as agências das Nações Unidas para financiarem um estudo mais alargado de mapeamento e do impacto da cultura na economia.

CD/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos