São Vicente: “Queremos umas Forças Armadas que sejam cada vez mais dignas do povo de Cabo Verde” – ministro

Mindelo, 19 Mai (Inforpress) – O ministro da Defesaassegurou hoje que o Governo quer umas Forças Armadas (FA) “cada vez mais dignas” do povo de Cabo Verde, daí a razão da modernização que o executivo pretende fazer na instituição castrense.

Luís Filipe Tavares discursava, na manhã de hoje, no Mindelo, no acto de juramento à bandeira da primeira incorporação de 2019, que teve a participação de 444 militares, entre os quais oito mulheres.

“Queremos ter umas Forças Armadas que sejam cada vez mais dignas do povo de Cabo Verde”, considerou Luís Tavares, expressando ainda o desejo de que os pais possam orgulhar-se de mandar os seus filhos para a tropa, porque “têm uma perspectiva de carreira brilhante”.

Durante a cerimónia, que contou ainda com demonstrações das várias aptidões adquiridas na fase de treinamento dos militares, o ministro da Defesa lembrou aos novos incorporados que Jurar a bandeira é assumir uma “nova responsabilidade” perante a Nação, “responsabilidade de servir Cabo Verde”, afiançou, reconhecendo a “entrega e o sentido profissionalismo” daqueles que se têm dedicado à tropa.

“As Forças Armadas encontram-se num processo de transformação, a prepararem-se para uma força moderna e profissional, para responder cabalmente ao repto e as missões que a Nação precisa nesta fase desta nossa história comum”, lançou o governante,

Entretanto, as FA, segundo a mesma fonte, estão confrontadas, por outro lado, com “expectativas claras” dos seus integrantes, com “experiências concretas” de realização de serviço público e com “melhores condições materiais e financeiras” de funcionamento.

“Neste sentido, o Governo tem perspectivado um projecto ambicioso de reforma das Forças Armadas, conforme explanado no programa da presente legislatura, visando a tornar as Forças Armadas mais organizadas, eficazes e eficientes”, reforçou, indicando que entre as medidas tomadas está a “edificação de uma estrutura jurídica militar moderna e harmonizada para as exigências actuais e futuras”.

Luís Filipe Tavares apontou em particular a aprovação, em Conselhos de Ministros, da proposta de lei de um novo estatuto dos militares, uma “almejada aspiração” da classe.

Também, conforme a mesma fonte, estão sendo feitos “Investimentos substanciais” nas três regiões militares, para melhorar as condições de vida nas casernas, uma vez que, lembrou, a preocupação do Governo está no soldado.

“E não me cansarei de trabalhar, dia a dia, para conseguir meios adequados para a modernização das nossas Forças Armadas”, concretizou, garantindo que a partir deste ano se vai começar a sentir “mudanças significativas”, tanto nas casernas com na condição do soldado.

LN/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos