São Vicente: Psicóloga e racionalista sugerem intervenção nos factores de risco para diminuir suicídio

Mindelo, 19 Jan (Inforpress) – A psicóloga da Delegacia de Saúde de São Vicente Denise Lima e o racionalista cristão Herculano Cruz pedem mais intervenção nos factores de risco para diminuir casos de suicídio nas pessoas, sobretudo nos jovens.

O alerta foi feito sábado, 18, à margem das conferências sobre suicídio, realizadas pelo Centro Redentor de Cabo Verde do Racionalismo Cristão, da Avenida de Holanda, em São Vicente, no quadro das celebrações dos 35 anos da sua criação.

Segundo Denise Lima, que foi convidada para discorrer no painel “Suicídio à luz da psicologia”, é preciso mostrar às pessoas que é possível prevenir o suicídio, dando-lhes informações sobre os factores de risco e os sinais de alerta para que possam intervir.

“Temos de intervir essencialmente nos factores de risco e nas situações que estão a desencadear esses casos, normalmente é a depressão que é uma das principais causas, e uso abusivo das substâncias como álcool e drogas”, explicou a psicóloga, que defendeu um trabalho com os jovens para que se sintam capazes de enfrentar os problemas que surgem no dia-a-dia.

Da mesma forma, o presidente da filial do Centro Redentor do Racionalismo Cristão da ilha de São Nicolau,  Herculano Cruz, que falou sobre “Suicídio à luz da espiritualidade”, apontou a depressão como um dos principais factores de risco para o suicídio.

Informou que dentro do Racionalismo Cristão a intervenção passa por fortalecer e dar auxílio profissional às pessoas para reverter a situação.

“No campo da espiritualidade deve-se abordar o suicídio entendendo os sinais que as pessoas começam a dar, principalmente aquilo que consideramos hoje como o maior problema que é a depressão. O suicídio vem como uma consequência da depressão”, afirmou Herculano Cruz.

No seu entender, a depressão pode ter origem em factores espirituais ou físicos, por isso deve-se trazer este tema para o debate de uma “forma  pedagógica”.

Isto, segundo a mesma fonte, tendo em conta a tendência de suicídio a nível mundial que “aumentou na faixa etária dos 10 aos 14 anos”,  também “subiu significativamente na faixa etária dos 15 aos 19 anos” e “drasticamente na terceira idade”.

Conforme o presidente do Centro Redentor de Cabo Verde do Racionalismo Cristão da Avenida de Holanda, António Veracruz, as conferências realizadas pela casa “são oportunas”, tendo em conta que o suicídio “é uma chaga mundial” e preocupa todas as pessoas a nível da saúde mental.

Sobre os 35 anos da criação do centro, na Avenida de Holanda, António Veracruz afirmou que durante esse tempo têm “travado uma luta  permanente”, mas que dá “imensa satisfação ”,  porque, sublinhou,  “o que traz maior alegria é trabalhar para os outros, sem esperar nada em troca”.

CD/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos