Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Professores e técnicos formados em tecnologia assistiva para trabalhar com alunos com baixa visão e cegueira

Mindelo, 20 Fev (Inforpress) – A Equipa Multidisciplinar de Apoio à Educação Inclusiva (EMAEI) e a Soluz ministram, no Mindelo, uma formação em tecnologia assistiva que dará “mais ferramentas” a professores e outros técnicos para trabalharem com alunos de baixa visão e cegueira.

Esta formação, conforme informou à Inforpress o coordenador da EMAEI, Jeremias Fernandes, vem na sequência de uma outra em braille, realizada em Novembro último, em parceria com a Associação dos Deficientes Visuais de Cabo Verde (ADEVIC).

E agora, segundo este responsável, unem-se à Associação de Pais e Amigos de Crianças com Necessidades Educativas Especiais (Soluz) para a realização deste curso, que iniciou esta  segunda-feira e termina nesta sexta-feira (22) baseado nas novas tecnologias de informação voltadas para os alunos com baixa visão e cegueira.

“O objectivo é ter mais ferramentas para trabalhar com estes alunos, utilizando softwares adequados, tentando obter respostas didácticas, dentro do processo enisno-aprendizagem e de inclusão destes alunos”, lançou Jeremias Fernandes, adiantando uma turma composta por 18 professores, tanto do básico como do secundário, sete elementos da EMAEI e uma técnica da Soluz.

De seguida, conforme este responsável, pretendem também estender a formação aos pais e/ou encarregados de educação.

“Para que quando estes alunos receberem essas ferramentas na escola, possam ter complementaridade em casa, este para ser real os pais têm que estar munidos dessas ferramentas”, realçou.

Com estes mesmos objectivos, também querem fazer chegar esta formação em tecnologia assistiva ou tecnologia de apoio a outros técnicos que lidam com essas crianças, nomeadamente dos centros de saúde, hospital e outras instituições ligadas à rede de inclusão.

A acção formativa, que termina nesta sexta-feira, realizada na Faculdade de Educação da Universidade de Cabo Verde, no Mindelo, está sendo ministrada pelo especialista em educação especial, braille, tecnologia assistiva e língua gestual Gilvan Santos.

LN/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos