São Vicente: Porto Grande do Mindelo recebe missão do Instituto Hidrográfico de Portugal

 

Mindelo, 13 Nov (Inforpress) –  O Porto Grande do Mindelo recebe a partir de terça-feira uma missão do Instituto Hidrográfico de Portugal (IHPT) para a realização dos trabalhos topo-hidrográficos de actualização das cartas náuticas de navegação oficial.

Está missão, que esteve durante a última semana a fazer levantamento topo-hidrográfico nos portos de Sal-Rei (Boa Vista) e da Palmeira (Ilha do Sal), enquadra-se no Acordo de Cooperação entre Portugal e Cabo Verde nos domínios dos portos, transportes marítimos, hidrografia, cartografia, segurança da navegação e oceanografia.

Este acordo é estabelecido, concretamente, entre o Instituto Hidrográfico de Portugal – IHPT e a Agência Marítima e Portuária – AMP, no âmbito de hidrografia e cartografia náutica.

Os trabalhos estão programados para serem realizados no decorrer do mês de Novembro a Dezembro nos diversos serviços de levantamentos topo-hidrográficos nos principais portos de  Cabo Verde.

De acordo com informações do Instituto Marítimo e Portuário (AMP), esses serviços visam essencialmente recolher dados de batimetria e outros topográficos recentes, a fim de proceder à actualização das cartas náuticas de navegação oficiais dos portos e do arquipélago de Cabo Verde.

A Brigada Hidrográfica do IHPT, chefiada pelo primeiro-tenente Gonçalves Tavares, estará no Mindelo a bordo da embarcação de sondagem “Cagarra”, como embarcação auxiliar do navio oceanográfico NRP D. Carlos I, da Marinha Portuguesa.

Depois de São Vicente a missão desloca à ilha de Santo Antão, onde permanecerá mais 10 dias, de 18 a 27 do corrente mês, para proceder aos levantamentos topo-hidrográficos no Porto Novo e no Banco a Noroeste, nas proximidades da ilha.

Na última semana, de 28 de Novembro a 03 de Dezembro, a missão topo-hidrográfica finalizará com os trabalhos no Porto da Praia (Santiago).

Os equipamentos de batimetria e de posicionamento a serem utilizados nos serviços são, de acordo com a AMP, de “extrema fiabilidade e precisão” e, igualmente, serão utilizadas sondas multi-feixe para “melhor, mais rápida e mais extensa” cobertura de áreas de sondagem.

Os serviços hidrográficos visam obter dados de batimetria e topografia actualizados das águas marítimas cabo-verdianas, a fim de permitir a actualização das cartas náuticas dos portos nacionais e das zonas costeiras, de aproximação dos mesmos portos, para posterior utilização por navios de comércio, de pesca e navios e embarcações de recreio.

Enquanto Estado Costeiro e signatário de várias convenções da Organização Marítima Internacional (IMO, na sigla em inglês), destacando neste caso a Convenção Internacional para a Salvaguarda da Vida Humana no Mar (SOLAS/74), Cabo Verde tem “a obrigação” de disponibilizar aos navegadores que cruzam as águas e portos nacionais cartas náuticas “actualizadas e seguras”.

Perante a Organização Hidrográfica Internacional (OHI), a Marinha Portuguesa, através do IHPT, é a instituição credenciada para proceder com os serviços afins nas águas cabo-verdianas e é a mesma instituição que trabalha os dados colhidos, edita e publica as cartas náuticas oficiais do arquipélago de Cabo Verde.

EC/AA/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos