São Vicente: Polícia Nacional investiga “nova modalidade” de assalto com meliantes em motociclo – comandante 

Mindelo, 29 Set (Inforpress) – A comandante Regional da Polícia Nacional (PN) em São Vicente, Firmina Melício, assegurou que as autoridades estão a investigar casos de assaltos de meliantes em motociclos que têm perturbado o sossego dos mindelenses nos últimos dias.

Os casos, que foram informados à Inforpress, têm acontecido desde a noite da última sexta-feira, e conforme uma vítima, que não quis ser identificada devido ao medo de represálias, os meliantes, que estavam encapuzados, passaram por ela numa das ruas de Chã de Alecrim e arrebataram-lhe a carteira e o telemóvel.

A nossa fonte disse ter feito queixa na Polícia Nacional na segunda-feira, 26, onde foi informada que, só no último fim-semana, de sexta-feira a domingo, foram “mais de seis casos”.

A Inforpress também teve informações de outros casos acontecidos no bairro do Plateau, em Chã de Alecrim, e também na avenida principal desta mesma zona e também na zona de Alto São Nicolau.

Conforme as fontes da Inforpress, os assaltos estão sendo feitos com o uso de um motociclo, vulgarmente conhecido por KT, com dois ocupantes, um ao volante e outro à garupa, que normalmente tiram os pertences das vítimas ainda com a moto em movimento, mas, já há casos, de acordo com os relatos, em que desceram dos veículos e abordaram as vítimas recorrendo a armas brancas.

Entretanto, a comandante da Polícia Nacional disse à Inforpress que estes números “não correspondem à verdade” e que as autoridades só têm conhecimento e denúncia de “dois ou três casos” acontecidos neste fim-de-semana.

Firmina Melício asseverou ainda que a PN “não tem denúncias” de casos com os assaltantes com a cara encapuzada.

Contudo, Firmina Melício assegurou que a corporação já está a fazer o seu trabalho de investigação e, inclusive, nos últimos dias prendeu uma moto, que, “possivelmente estaria sendo utilizada nestes assaltos”, mas, admitiu estar a corporação a ter alguma dificuldade de identificação, porque, os motociclos utilizados, e que já foram detectados em algumas câmaras de vigilância, estão sem chapa de matrícula.

LN/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos