Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Parlamento infanto-juvenil quer mais inovação para a ilha de São Vicente – deputado mirim

Mindelo, 22 Jun (Inforpress) – O parlamento infanto-juvenil municipal, que acontece hoje no Mindelo, reclama “mais inovação” para a ilha de São Vicente, uma das propostas levadas pelo deputado mirim Emiliano Lima, presidente do agrupamento da zona de Espia.

Esta vai ser uma das propostas em discussão durante a manhã de hoje, no parlamento infanto-juvenil regional, que tem lugar na Câmara de Comércio de Barlavento, dando “vez e voz” às crianças e jovens da ilha do Monte Cara.

“Queremos mais inovação para a ilha, porque ela está estagnada e com falta de recursos do Governo”, afirmou à Inforpress Emiliano Lima, presidente do agrupamento da Escola Básica de Espia.

Este deputado mirim mostrou, dessa forma, o seu “descontentamento” por este e outros direitos, que, como assegurou, estão a ser desrespeitados.

“Por isso, queremos que toda a gente nos oiça, porque nós somos o futuro não só de Cabo Verde mas também do mundo”, assinalou.

Um posicionamento deste pequeno, que vai ao encontro do objectivo deste parlamento, de “incidir sobre temáticas que visam contribuir para a melhoria na implementação efectiva dos Direitos da Criança” e sua participação no debate sobre a situação destas nos seus municípios.

Eixos esses baseados no lema “Mudar o mundo, não só pelas crianças, mas, acima de tudo, com a sua participação”, e que chamam a atenção principalmente de instituições que lidam com a infância, como por exemplo o Instituto Cabo-verdiano da Criança e do Adolescente (ICCA), um dos intervenientes da cerimónia de abertura do evento.

Em representação ao ICCA, Maria da Luz Conceição considerou já serem “muitas” as conquistas alcançadas em Cabo Verde na área dos direitos da criança e do adolescente, mas “ainda há muito a fazer”.

“Mas queremos fazer isso não só com os adultos, portanto os representantes das instituições com intervenção nessa área, mas, principalmente com a vossa participação”, assinalou Maria da Luz Conceição, que mencionou ainda o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que consagra alguns direitos como a liberdade de expressão, liberdade de pensamento e de participação.

A vice-presidente da Assembleia Municipal de São Vicente, Maria de Azevedo, foi outras das intervenientes na abertura, e colocou-se à disposição para cooperar na realização de actividade do tipo, uma vez que, como frisou, “são as crianças que vão dar continuidade ao trabalho iniciado”.

“Nós os pais, dirigentes, políticos e governantes, temos a obrigação de vos dar tudo o que há de bom no mundo, que é a felicidade”.

O evento contou ainda com a participação do presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, que assegurou ter os jovens “muito a ensinar” aos adultos.

Augusto Neves aproveitou para deixar alguns conselhos a essa nova geração, como de “acreditar no bem e ser gentil para com os outros”.

As recomendações saídas dessa sessão infanto-juvenil vão ser encaminhadas à Assembleia Municipal de São Vicente e outras instituições implicadas com a criança e adolescência. Também esta serve de preparação para o parlamento infanto-juvenil nacional marcado para Novembro, na cidade da Praia.

LN/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos