Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: PAICV diz que Binter é uma “aposta falhada” do Governo de Ulisses Correia e Silva

Mindelo, 10 Jul (Inforpress) – O presidente da CPR de São Vicente do PAICV, Alcides Graça, considerou hoje, no Mindelo, que a aposta do Governo na companhia aérea Binter “falhou” em vários domínios e exigiu “soluções imediatas” ao primeiro-ministro.

O responsável da Comissão Política Regional (CPR) do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – oposição), em conferência de imprensa, justificou a afirmação com “as falhas” no transporte de doentes, transporte aéreo de carga e mercadorias, e agora, concretizou, no transporte de passageiros entre as ilhas do Sal e São Vicente.

Segundo a mesma fonte, são “problemas” que afectam a população e a economia da ilha, que “não os deve tolerar mais”, e lançou ao primeiro-ministro “um basta de promessas” para São Vicente.

Para Alcides Graça, “é dramática” a notícia de indisponibilidade de lugares nos voos da Binter no percurso Sal-São Vicente até 13 de Agosto, com “todas as consequências” que tal representa para a “dinâmica económica” da ilha, mas também, ajuntou, para o negócio das agências de viagem e para o turismo internacional e doméstico.

Graça lembrou, a propósito, a decisão do Governo de encerrar os escritórios da TACV no Mindelo, de cancelar os voos da Cabo Verde Airlines a partir de São Vicente e “entregar o monopólio” à companhia portuguesa TAP que o tem exercido “de forma implacável” e com “preços exorbitantes”, o que “não ocorreu em outras ilhas”.

“Não há memória de uma situação desta vivida em São Vicente”, continuou a mesma fonte, e que vai “em contramão”, ajuntou, daquilo que o actual Governo “prometeu para as ilhas”, ou seja, precisou, “ligações aéreas e marítimas entre elas de forma a potenciar as capacidades económicas de cada uma”.

Sem esquecer que ao departamento comercial da Binter “cabe responsabilidades ao não conseguir responder ao crescimento previsível” da demanda na época alta, já que, sustentou, um voo/dia do Sal para São Vicente é “manifestamente insuficiente” neste momento, o líder local do PAICV assacou responsabilidades também ao primeiro-ministro pela “aposta ariscada, mas consciente” na companhia canária.

“Exigimos a solução que o primeiro-ministro prometeu para estes problemas e que seja imediata e duradoira”, acrescentou Alcides Graça que, da mesma forma, não poupou o poder local pois, sustentou, “a voz autoritária” do município deveria fazer-se sentir neste momento.

“O que nós constatamos é um silêncio absoluto do poder local sobre este assunto”, concluiu o responsável da Comissão Política Regional (CPR) do Partido Africano da Independência de Cabo Verde.

AA/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos