São Vicente: Obras do “novo CNAD” devem arrancar ainda este trimestre – ministro

Mindelo, 06 Fev (Inforpress) – O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas disse hoje, no Mindelo, que as obras de requalificação arquitectónica do edifício onde funciona o CNAD, na Praça Nova, arrancam no trimestre em curso, com projecto já aprovado pela câmara.

Abraão Vicente, em declarações hoje à Inforpress, explicou que o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas fica agora à espera do parecer do Instituto do Património Cultura (IPC), sem a qual, ajuntou, não se pode avançar com obras numa zona classificada.

“Mas posso confirmar que já temos o financiamento a 100 por cento (%)”, reforçou o ministro, para as obras, avaliadas em cerca de 50 mil contos, das quais vai nascer “o novo” Centro Nacional de Artesanato e Design (CNAD), num projecto “ambicioso e inovador” e que propõe uma “renovada visão” sobre a arte do design, do artesanato e da cultura na cidade do Mindelo e em Cabo Verde, com “repercussão internacional” através do centro.

Na agenda do ministro para esta visita de três dias a São Vicente consta ainda os trabalhos de preparação para o início das actividades da Cesária Évora Academia de Artes (CEAA), no Mindelo, e a instalação da Coleção Permanente de Arte Contemporânea.

Sobre a colecção, cujo decreto sobre a sua criação foi publicado em Julho do ano passado, Abraão Vicente considerou que se está no processo de recolha das obras, sendo que Mindelo, nomeadamente a CNAD, vai ser o centro.

“Neste momento estamos a fazer a inventariação e a catalogação/mapeamento da existência das obras”, lançou o governante, que explicou que serão retiradas as obras que estão no Centro Cultural do Mindelo para se iniciar as obras externas de requalificação do próprio CCM.

Serão, assim, compradas novas obras para “enriquecer o espólio” e Abraão Vicente deu conta de visitas a ateliês de alguns artistas com esse propósito.

O ministro aproveitou para anunciar aquilo que designou de uma “boa notícia” e que se relaciona com o facto de o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas ter já “garantido o financiamento total” para o processo de certificação do artesanato nacional.

AA/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos