Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

São Vicente: Número de testes de VIH realizados na delegacia e centros de saúde tem aumentado – responsável

Mindelo, 30 Nov (Inforpress) – O número de testes realizados pela Delegacia de Saúde e nos centros de São Vicente para diagnóstico do Vírus de Imunodeficiência Humana (VIH) tem aumentado, principalmente nos homens, uma garantia dada pelo delegado de Saúde.

Este “ganho”, conforme Elísio Silva, está a ser conseguido também pelo facto de os testes estarem disponíveis na delegacia de Saúde e ainda nos centros da ilha para serem feitos diariamente e de “forma gratuita”.

O aumento é confirmado pelas estatísticas, avançadas pela mesma fonte à Inforpress, que mostram que em 2016 se chegou a 24, 2 por cento (%), número que em 2017 cresceu para 27, 2 e agora em 2018, somente nos dois primeiros trimestres, já atingiram 23 por cento (%).

“O que mostra que São Vicente está a fazer para diagnosticar a sua população e cada vez mais as pessoas estão a tomar consciência que ter conhecimento da doença que possuem não é mau é bom”, advogou, adiantando que “quanto mais cedo tiver conhecimento, mais cedo se pode fazer tratamento e assim maior é o tempo e a qualidade de vida.

“Porque o VIH não é uma doença da morte como muitas vezes as pessoas pensam”, sustentou Elísio Silva, que nos 14 anos de medicina disse ter conhecido pessoas, que estavam diagnosticadas antes disso e até agora “vivem normalmente”.

Para além disso, é de se vangloriar, ajuntou, o facto de se ter aumentado o número de testes feitos anualmente em homens, que têm “aderido mais” e ainda pelo “feito” de 50% das pessoas, que estão diagnósticas em São Vicente como doentes com VIH estarem a fazer tratamento com anti-retroviral.

“Isso já é muito bom, mas claro que o nosso objectivo é chegar a todas as pessoas seropositivas, que estão doentes e assim atingir a estratégia 90 90 90”, reforçou, referindo-se ao “compromisso global” de que, até 2030, 90% de todas as pessoas vivendo com VIH conheçam seu estado, 90% das pessoas diagnosticadas recebam terapia anti-retroviral e que 90% das pessoas recebendo tratamento possuam carga viral suprimida e não mais possam transmitir o vírus.

Aliás, esta é uma das informações que estão a ser passadas no evento realizado hoje na Delegacia de Saúde para assinalar o Dia Internacional de Luta contra o VIH, que se comemora neste sábado, 01 de Dezembro.

“Nós estamos a comemorar esse dia, mas para mim é uma luta diária, lutar contra esse flagelo tem que ser diário”, lançou Elísio Silva, para quem “cada delegacia de saúde, unidade sanitária de base, cada centro e cada pessoa devem estar informados e passar informação na comunidade que estão inseridos”.

Neste sentido, vários profissionais de saúde, segundo a mesma fonte, estão a chamar a atenção dos utentes desta instituição sobre alguns temas, como comportamentos de risco associados ao VIH, diagnóstico, tratamento e adesão, hábitos nutricionais saudáveis, prevenção contra VIH e outras doenças sexualmente transmissíveis e outras.

Além de receber informação, os utentes podem, nesta sexta-feira, fazer os testes de VIH/Sida, este diagnóstico que, conforme o delegado de Saúde, está disponível em qualquer centro de saúde de “forma gratuita”, assim como as consultas e o tratamento com anti-retrovirais.

LN/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos